Ler Agora:
Reaberta circulação na via alternativa à Ponte Molhada
Artigo completo 2 minutos de leitura

Reaberta circulação na via alternativa à Ponte Molhada

Reabilitação da Ponte Molhada (ANGOP/Arq.)

Reabilitação da Ponte Molhada (ANGOP/Arq.)

O ministro da Construção, Waldemar Pires Alexandre, orientou hoje (terça-feira), em Luanda, a reabertura, a partir desta tarde, da circulação automóvel na via alternativa à Ponte Molhada, devido aos constrangimentos ao trânsito na zona.

O trânsito rodoviário na Ponte Molhada havia sido alterado domingo último para os eixos entre as pontes do Benfica e do Talatona, pela Direcção Nacional de Infra-estruturas Rodoviárias, adstrito ao Ministério da Construção.

“Nós ponderamos após uma avaliação dos constrangimentos na circulação viária e decidimos orientar ao empreiteiro a reabertura a circulação do trânsito”, disse o governante, que efectuou deslocou-se ao local para constatar a situação.

A ponte Molhada é uma das passagens alternativas para os automobilistas que pretendem deslocar-se do Talatona/Lar do Patriota ou via expressa.

Segundo o governante, o Executivo tem trabalhado no sentido de criar novas acessibilidades e, por essa razão, o Ministério da Construção está a trabalhar com o Governo da Província de Luanda, no âmbito do Plano Director Geral Metropolitano de Luanda.

Para o efeito, acrescentou, serão incorporadas e implementadas soluções previstas nesse plano director e fundamentalmente na vertente de acessos rodoviários”.

Na sua óptica, a abertura do traçado deverá afectar os prazos de execução da empreitada, que tinha a sua conclusão prevista dentro de três meses.

O governante fez saber que o Ministério da Construção vai procurar trabalhar de forma articulada com o empreiteiro, no sentido da não interferência de forma substancial nos prazos tidos contratualmente.

No âmbito da visita de constatação, o ministro inspeccionou igualmente as vias alternativas, como a do Patriota, Talatona e a via que liga o Futungo ao Nova Vida, onde desenvolvem trabalhos de alargamento da via e que interferem na mobilidade viária. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »