Ler Agora:
PPS pede investigação sobre Cardozo na Comissão de Ética da Presidência
Artigo completo 2 minutos de leitura

PPS pede investigação sobre Cardozo na Comissão de Ética da Presidência

O PPS pede a investigação sobre Eduardo Cardozo na Comissão de Ética da Presidência (Foto: Agência Brasil)

O PPS pede a investigação sobre Eduardo Cardozo na Comissão de Ética da Presidência (Foto: Agência Brasil)

O PPS protocolou nesta quarta-feira, 18, representação na Comissão de Ética da Presidência da República pedindo investigação do encontro do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, com o advogado da UTC Engenharia, Sérgio Renault, e o também advogado e ex-deputado Sigmaringa Seixas. O pedido foi protocolado às 18h05 pelo líder do partido na Câmara, Rubens Bueno (PR). A comissão tem reunião marcada para o dia 25.

Bueno argumenta que as reuniões de Cardozo não seguiram os “preceitos éticos” da administração pública, uma vez que a Polícia Federal – responsável pelas investigações da Operação Lava Jato – está ligada ao Ministério da Justiça O deputado questiona as reuniões fora da agenda oficial do ministro.

“A violação é clara, já que não houve pedido formal de reunião com a identificação do requerente e o assunto que seria tratado pelo mesmo, por exemplo. Além disso, o decreto deixa claro que as audiências sempre devem ter caráter oficial, ainda que sejam realizadas fora do local de trabalho, e que o agente público deverá estar acompanhado de, pelo menos, outro servidor público” disse o parlamentar.

Bueno classificou como “desmoralizador” para o País as reuniões do ministro com os representantes das empreiteiras investigadas na Lava Jato. Ele defende que o ministro peça demissão. “O ministro da Justiça é quem deveria preservar a lei e, de repente recebe advogados de empreiteiras investigadas no escândalo da Petrobras? Todo mundo apurando e ele toma esse tipo de atitude? Ou assume uma atitude mais digna ou pede para sair do ministério já que Dilma não demite ninguém”, defendeu em nota. (diariodolitoral.com.br)

por Estadão Conteúdo

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.