Ler Agora:
Mussulo sem escolas do IIº e IIIº ciclos
Artigo completo 6 minutos de leitura

Mussulo sem escolas do IIº e IIIº ciclos

(Foto: D.R.)

(Foto: D.R.)

No âmbito da visita de ajuda e contro efectuada pelo comité da JMPLA do município de Belas à sua filial na comuna do Mussulo, na quinta- feira, 26, o administrador local fez saber que dentre a escassez de água potável, energia, centros de saúde, a falta de escolas do IIº e IIIº ciclos na região, constitui a principal preocupação apresentadas pelos jovens, pois que têm que recorrer a outras instituições de ensino, fora da comuna para darem sequência a formação académica

O administrador da comuna do Mussulo, Ciros Cordeiro da Mata disse que a comunidade que representa, precisa de auxílio em todos os sentidos visto que ainda existem dificuldades no domínio abastecimento da água potável, energia, centros médicos e instituições de ensino do IIº e IIIº ciclos.

Prosseguiu explicando que os jovens efectuam a travessia marítima diariamente para darem sequência a sua formação académica em outras escolas e centros de formação profissional fora da sua comuna, o que representa para si uma preocupação.

Ciros da Mata enfatizou também que a administração local não possui meios de transporte suficientes e propícios para a locomoção dos professores de modo seguro.

Ao fazer referência ao abastecimento de água e energia eléctrica naquela localidade, o líder comunal declarou que actualmente, o líquido é captado através de cacimbas e depois é submetido a um processo de tratamento.

Realçando que, por intermédio do programa traçado pelo executivo “Água para o Mussulo” já foram accionados mecanismos a fim de que a mesma seja distribuída à população, pela via de fontenários a curto espaço de tempo enquanto a distribuição eléctrica é feita por geradores.

Nesta senda, o representante comunal explicou que têm sido desenvolvidos trabalhos ao nível de saneamento básico e a segurança local encontra-se estável.

Todavia, há necessidade de se aumentar o número de esquadras policiais e efectivos.

Problemas sociais travam acção política

O secretário da JMPLA da comuna do Mussulo, Paulo Bernardo, ao tecer considerações sobre o estado político da sua comuna, disse que há necessidade de que o comité do município de Belas intervenha junto a administração local no sentido de que sejam apresentadas soluções para os problemas levantados pelos militantes, pois que esses dificultam a sua acção política.

Segundo explicou, a JMPLA tem uma estrutura que comporta 45 membros dentre os quais sete suplementos e um secretariado composto por oito indivíduos.

Salientou ainda que na repartição partidária que gere, estão cadastrados 4607 militantes dos quais 2890 são mulheres e 1717 homens bem como sete bairros de acompanhamento destacando-se o Macoco, Combaxi, Mussulo centro e contracosta do Mussulo Centro. Paulo Bernardo declarou também que no decorrer das actividades políticas locais, o seu núcleo constatou que exista implementação política da UNITA, partido da oposição, no bairro Priore, e de modo a atender as orientações dos seus superiores hierárquicos já reforçaram o trabalho de sensibilização na zona.

Acrescentou dizendo que a JMPLA da comuna do Mussulo organizou o torneio de futebol 11 em alusão ao aniversário do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, bem como a campanha de limpeza efectuada no embarcadouro do Capossoca e desenvolveu o projecto Mussulo sem lixo. “

Também marcamos presença no VIIº Congresso da JMPLA bem como no Vº Congresso do MPLA”, salientou.

Por sua vez, o primeiro secretário da JMPLA, no município de Belas, camarada Miguel de Almeida apresentou algumas alternativas face as preocupações que foram levantadas pelos militantes dizendo que para se colmatar o desemprego, os jovens devem apostar em iniciativas empreendedoras. “ Sabemos que a juventude do Mussulo desenvolve trabalhos domésticos, a pesca artesanal assim como o transporte de pessoas e bens como recurso a barcos como fonte de renda”, afirmou.

O primeiro secretário da JMPLA no município de Belas, frisou que para tal, a camada juvenil daquela localidade devem constituir cooperativas de modo a desenvolverem o auto-emprego pois que não se pode esperar tudo do governo.

O senhor Miguel de Almeida apelou aos jovens que não medissem esforços apostando na sua formação ainda que a sua comuna ao momento não tenha escolas suficientes para atender a necessidade de formação académica, pois que o actual quadro financeiro do país não permite elevados gastos.

“ Não deixem de estudar, este sacrifício é necessário. Pois que, não vão sofrer mais do que os nossos pais sofreram para se verem livres da opressão colonial. Sigam o exemplo do Camarada José Eduardo dos Santos ”, enfatizou.

Na oportunidade, o responsável apelou aos jovens a colaborarem com a Administração Local bem como desenvolvessem mais campanhas de sensibilização contra a sinistralidade rodoviária, a delinquência juvenil, a prostituição tal como o combate ao consumo excessivo de álcool.

Já o coordenador do grupo de acompanhamento da comuna do Mussulo, Pinto Matamba, um dos responsáveis da actividade disse que foram registadas todas as questões apontadas pelo dirigente local e militantes, e em função das orientações superiores e estratégias do MPLA dar-lhes-ão segmento.

“ Vamos levar até aos nossos superiores a preocupação destacada pelo administrador, da carência de uma ponte aérea que liga a comuna ao município, realçou.”

O comité central da JMPLA, do município de Belas na oportunidade ofereceu um computador portátil HP e uma impressora para o comité comunal a fim de estancar algumas lacunas existentes nesta vertente.

Foram também garantidas 10 bolsas para cursos de informática e 14 telemóveis para os militantes que desempenham responsabilidades específicas.

Marcaram presença no encontro IIº secretário, Wilsom Morais, Pinto Matamba, coordenador do grupo de acompanhamento da comuna do Mussulo bem como militantes da repartição juvenil.

O Mussulo é uma península anexa ao município de Belas, com mais de 9000 habitantes e uma extensão territorial de 45 quilómetros quadrados, composto por sete bairros.

É muito frequentada por citadinos e estrangeiros que buscam a tranquilidade do local para descanso e práticas de desportos aquáticos. A localidade é um importante potencial turístico. (opais.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.