Ler Agora:
Director teatral considera passagem de UNAC para sociedade de autores como mais-valia
Artigo completo 2 minutos de leitura

Director teatral considera passagem de UNAC para sociedade de autores como mais-valia

Grupo teatral Horizonte Njinga Mbandi em acção (Foto: Arquivo/Henri Celso)

Grupo teatral Horizonte Njinga Mbandi em acção (Foto: Arquivo/Henri Celso)

O director do colectivo de artes 1º de Maio, Ângelo Cristóvão, apontou esta terça-feira, em Luanda, a passagem da União Nacional dos Artista e Compositores UNAC a sociedade de autores como uma mais-valia para os seus membros, tendo em conta a luta pela salvaguarda dos interesses dos seus filiados.

Falando no final de uma assembleia-geral extraordinária aonde se analisou e se revisou os estatutos, para agregação da actividade de gestão colectiva de direitos de autor e conexos, o encenador afirmou que deixa os artistas cientes de que os seus directos estão a ser bem salvaguardadas.

Segundo Ângelo Cristóvão, as companhias de teatro têm agora um instrumento que lhes da segurança de que as suas obras ao serem exibidas terão à sua autenticidade salvaguardada , para além de os seus direitos autorais acautelados.

O encenador reconhece que estava mais do que na hora para se avançar com este estatuto, congratulando-se com a iniciativa e apelando aos demais grupos a filiaram-se na UJNAC-SA, pois só assim terão as suas peças e directos protegidos.

Em sua opinião a UNAC-SA deve ter a mesma atenção dadas aos músicos, compositores, escritores, tendo em conta à sua importância e papel na divulgação e preservação dos hábitos e costumes.

A UNAC tem como objecto o exercício e a gestão dos direitos de autor e anexos, de autores, artistas e produtores estritamente ligados a música, dança teatro e audiovisual. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.