Ler Agora:
Austrália constata destruição após dois ciclones consecutivos
Artigo completo 2 minutos de leitura

Austrália constata destruição após dois ciclones consecutivos

Cidade australiana de Yeppoon foi uma das mais atingidas pelo ciclone Marcia. (REUTERS/Jason Reed)

Cidade australiana de Yeppoon foi uma das mais atingidas pelo ciclone Marcia.
(REUTERS/Jason Reed)

A Austrália acordou neste sábado (21) em meio a um rastro de destruição deixado por dois potentes ciclones que atingiram as costas do país nesta sexta-feira (20), mas não provocaram vítimas, segundo as autoridades. O ciclone Marcia, que atingiu a categoria máxima de 5, afectou o estado de Queensland, no nordeste australiano, e o Lam, de grau 4, incidiu em várias comunidades aborígenes no norte do país.

Centenas de casas foram danificadas e dezenas de milhares ficaram sem luz. Em Queensland, as rajadas de vento chegaram a 295 km por hora. Ainda na sexta, os dois ciclones foram rebaixados para depressão tropical, de categoria 2 na escala.

A Agência Australiana de Meteorologia alerta que novas tempestades, fortes ventos e ondas violentas são previstos para este fim de semana. O primeiro-ministro, Tony Abott, visitou as regiões atingidas.

Autoridades se mobilizam

O Território do Norte, onde a situação de calamidade pública foi decretada, vai receber uma ajuda federal de emergência para casos de catástrofe natural, segundo o premiê. As equipes de socorro operam junto à comunidade aborígene para restabelecer o fornecimento de água e luz.

Cerca de 700 soldados e diversos helicópteros vão ser mobilizados para estabelecer uma avaliação completa dos estragos no Queensland, de acordo com a primeira-ministra do estado, Annastacia Palaszczuk. Os serviços de emergência informaram que receberam informações sobre pessoas levemente feridas, e nenhuma sobre lesões graves ou desaparecidos.

O estado é frequentemente afectado por tempestades e ciclones. O último foi em 2013: o ciclone Oswald, também classificado na categoria 5, provocou enchentes na região. (rfi.fr)

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.