Publicado em: Sex, Jan 24th, 2014

Comandante-geral da PN advoga reforço de mecanismos para travar a desordem pública

Ambrósio de Lemos, Comandante Geral da Polícia Nacional (Foto: ANGOP)

Ambrósio de Lemos, Comandante Geral da Polícia Nacional (Foto: ANGOP)

Luanda – O comandante-geral da Polícia Nacional (PN), Ambrósio de Lemos, manifestou hoje (quinta-feira), em Luanda, a necessidade de se aperfeiçoar os mecanismos de controlo e combate às causas e factores do aumento da criminalidade, da desordem pública, desobediência e desrespeito das leis vigentes no país.

O Comissário-Geral Ambrósio de Lemos, que falava na abertura do Conselho Consultivo Alargado do Comando-Geral da Polícia Nacional, disse ser necessário para o efeito criar mecanismos de participação de outros actores sociais na execução de programas específicos que estimulem e envolvam as várias instituições.

“O trabalho desenvolvido pela polícia e caracterizado por níveis satisfatórios de resposta operativa indica-nos que é tempo de aperfeiçoar ou renovar os mecanismos de combate aos factores que  desencadeiam a criminalidade, a desordem pública e o desrespeito das leis vigentes no país (…)”, expressou.

Disse ser importante continuar a prestar atenção ao papel dos recursos humanos no processo de desenvolvimento da actividade policial para que, neste âmbito, sejam alcançados os principais objectivos, designadamente a modernização da administração, a inovação, aproveitamento tecnológico, aumento da criatividade e desenvolvimento da cultura policial.

No domínio da Protecção das fronteiras nacionais, segundo o Comissário-Geral Ambrósio de Lemos, é necessário continuar a trabalhar no sentido de reduzir cada vês mais o espaço de manobra para todos aqueles que procuram fomentar a imigração ilegal, o tráfico de drogas e de pessoas, bem como o branqueamento de capitais e o financiamento ao terrorismo.

A alta patente da PN lembrou que na sua mensagem de Ano Novo dirigida aos efectivos, foram traçadas acções para o presente ano, amplamente divulgadas e que espera terem sido interiorizadas para a sua materialização, das quais destacou o reforço da segurança pública através do aumento do dispositivo policial, a modernização dos meios técnicos adequados às exigências operacionais actuais, bem como a elevação do nível de formação dos efectivos e o estabelecimento de indicadores de avaliação de desempenho.

Perante uma plateia de oficiais comissários, o comandante-geral Ambrósio de Lemos augurou um ano novo com muito empenho e dedicação às tarefas laborais, fundamentalmente no respeito às leis, normas e regulamentos.

Para si,  “a polícia é a guardiã da paz, da sustentabilidade da harmonia e o garante da ordem, da segurança e da autoridade”.

O evento, que decorre na Unidade da Polícia Montada, em Luanda, reúne responsáveis dos órgãos operativos centrais e comandantes provinciais da Polícia Nacional para, entre outros, balancearem as actividades desenvolvidas em 2013 e perspectivarem acções para o ano em curso.

Os participantes vão, durante dois dias, fazer ainda abordagens técnico científicas sobre questões de interesse policial, nomeadamente a prevenção do crime e da violência como dimensão necessária de uma política de segurança pública e a importância da previdência social contexto angolano e global. (angop.co.ao)

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar estas tags de html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

mirc indir mirc yukle - escort - mirc indir - sohbet -
Crónicas


Arquivo

Abril 2014
S T Q Q S S D
« Mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
Portal de Angola - Todos os direitos Reservados

Comandante-geral da PN advoga reforço de mecanismos para travar a desordem pública