Vietname: Centenas de milhares de pessoas despedem-se do general Giap

Vietnamitas se despedem do general Giap (Foto: POOL/AFP Photo, KHAM)
Vietnamitas se despedem do general Giap (Foto: POOL/AFP Photo, KHAM)
Vietnamitas se despedem do general Giap (Foto: POOL/AFP Photo, KHAM)

QUANG BINH — Centenas de milhares de vietnamitas saíram às ruas, chorando e rezando, para dar seu último adeus ao general Vo Nguyen Giap, herói da independência, que foi enterrado neste domingo em sua província natal.

Um caminhão militar transportou o caixão envolvido em uma bandeira nacional pela capital, no último dia do funeral de Estado da segunda pessoa mais querida do país, atrás apenas do fundador do Partido Comunista Vietnamita (PCV), Ho Chi Minh.

O caixão depois foi levado ao aeroporto, de onde voou a Vung Chua, na província de Quang Binh, onde foi enterrado.

Também nesta província, a 500 km da capital, havia uma multidão para recebê-lo.

“Estamos orgulhosos de acompanhá-lo para sua última morada”, comentou Le Hong Pham, de uma associação local de ex-combatentes.

O regime comunista decidiu oferecer a ele um funeral de Estado, ignorando as críticas do general contra o Partido Comunista (PC) ao final de sua vida e os 30 anos em que foi deixado de lado, e destacando sua condição de herói da independência vietnamita.

Giap “é o general do povo e seu nome ficará gravado para sempre na História da nação”, declarou à televisão o secretário-geral do PCV, Nguyen Phu Trong.

A morte no dia 4 de outubro aos 102 anos do general que derrotou os franceses e americanos é uma grande perda para o povo e para o país, acrescentou.

Centenas de pessoas se concentraram nas ruas de Hanói para dar seu último adeus a Giap.

“O general viverá para sempre!”, gritou um homem durante a passagem do cortejo de veículos militares cobertos com coroas de flores rumo ao aeroporto.

O general, um gênio militar autodidata, infligiu em 1954 uma dura derrota às tropas coloniais francesas em Dien Bien Phu, fato que propiciou a fundação de um Vietnã independente e o fim da dominação francesa na Indochina.

Ele também é considerado um dos maiores artífices da vitória contra os americanos em 1975, que levou à unificação do Vietnã.

“Foi embora levando com ele uma parte de nossas gloriosas vitórias”, comentou Tran Hung Tuy, um ex-funcionário de 74 anos.

“É o maior funeral no Vietnã, atrás apenas (da cerimônia) do presidente Ho Chi Minh, em 1969. As pessoas admiram e gostam de Giap de coração”, declarou à AFP após uma oração na passagem do caixão.

Grandes concentrações como as ocorridas pelo funeral de Giap são pouco frequentes no Vietnã, onde o PCV controla com mão de ferro a realização de aniversários oficiais e as manifestações populares normalmente são dispersadas com violência.

Embora o regime tenha deixado o general de lado nos últimos 30 anos, Giap continuava sendo muito popular, inclusive entre os mais jovens, que não viveram a guerra. (swissinfo.ch/AFP)

DEIXE UMA RESPOSTA