Veleiro Bille-angola-cable chegou a Luanda

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Depois de uma longa e difícil viagem o veleiro Bille-angola-cable que chegou a casa no fim da tarde de domingo, dia 27 de Outubro, foi recebido calorosamente na contracosta da Ilha-do-Cabo pelas velas dos jovens desportistas, assim como de veleiros de cruzeiro.

A travessia feita de Lisboa a Luanda foi um duro treino de preparação para a maior regata existente no Atlântico-Sul, a centenária Cape2Rio.

Depois de mais de 30 dias de viagem, 12 dos quais sem piloto automático, tendo por este motivo que navegar com o leme manual, com turnos de 1hora por tripulante, as enormes vagas, o mau tempo na passagem do Equador e a intensa chuva não foram obstáculo para chegar as águas territoriais angolanas.

Magnífica, foi a imagem que a tripulação do Bille,angola-cable, comandada pelo capitão Tita e os olímpicos tripulantes, os velejadores: Luvambo, Jorge Teixeira e Jean Pierre tiveram ao chegar a casa, na bela Ilha do Cabo

O Team Angola Cables, terá dois veleiros do modelo Bavaria 55 a competir defendendo o bom nome da vela angolana, o Mussulo III-angola-cable e o Bille-angola-cable.

O Bille-angola-cable e o Mussulo III-angola-cable barcos com 55 pés, 16.16 metros de comprimento e um mastro de 23 metros, partirão dia 4 de Janeiro da cidade do Cabo com o objectivo de chegarem ao pódio

No dia 2 de Novembro, a partir das 11h, o Bille-angola-cable, juntamente com outras embarcações, participarão em Luanda, na Regata das Telecomunicações, este evento servirá para a comemoração e apoio ao desporto nacional num acto de suporte e divulgação da participação do Team Angola Cables na regata Cape to Rio 2014, a maior regata do Atlântico Sul.

Sempre sobre o lema “Unidos Vamos Longe” A Angola Cables, proprietária e operadora de cabos submarinos, promove o seu novo cabo submarino de fibra óptica, o SACS (South Atlantic Cable System), que irá ligar Angola ao Brasil e que será, o primeiro cabo a ser instalado no Atlântico Sul, revolucionando assim as telecomunicações mundiais. (angolacables/press release)

DEIXE UMA RESPOSTA