Síria: Noruega recusa pedido dos EUA para ajudar nos trabalhos de destruição das armas químicas

Ministro das Relações Exteriores da Noruega, Børge Brende (Foto: Gorm Kallestad/NTB scanpix/AP)
Ministro das Relações Exteriores da Noruega, Børge Brende (Foto: Gorm Kallestad/NTB scanpix/AP)
Ministro das Relações Exteriores da Noruega, Børge Brende, em conferência de imprensa, explicando a recusa. (Foto: Gorm Kallestad/NTB scanpix/AP)

O governo da Noruega recusou, nesta sexta-feira (25), o pedido dos EUA para ajudar nos trabalhos de destruição de armas químicas sírias, devido à falta de pessoal e instalações.

A parte norte-americana entregou, no final de setembro, um pedido ao chanceler da Noruega, Espen Barth Eide, que entretanto terminou o seu mandato. Para os analistas, o pedido norte-americano servo como uma tentativa de avaliar a posição do novo governo da Noruega. Porém, as autoridades norueguesas afirmaram numa declaração publicada nesta sexta-feira que o país carece de infraestruturas portuárias para receber as armas químicas, devido à falta de pessoal e instalações. Finalmente, os dois países alcançaram concordaram que a Noruega não é o país certo para esta missão. A Noruega vai fornecer especialistas, informações ou equipamentos para ajudar na destruição de armas químicas. (cri.cn)

DEIXE UMA RESPOSTA