Síria: Assad recusa pré-condições mas faz exigências para falar de paz

(EURONEWS)
(EURONEWS)
(EURONEWS)

A paz na Síria é uma missão impossível. Lakdar Brahimi teve a oportunidade de o constatar, mais uma vez, esta quarta-feira, depois da reunião com Bashar al-Assad, em Damasco. O enviado da ONU tenta convencer as partes em conflito a sentarem-se à mesa das negociações, em Genebra, no final de Novembro. O presidente sírio disse que não aceita pré-condições, mas exigiu o fim do apoio estrangeiro aos rebeldes.

No terreno, no entanto, há alguns sinais de boa vontade. Ontem foi possível evacuar um subúrbio da capital controlado pelos insurgentes mas cercado pelo exército do regime. Cerca de 800 civis, na sua maioria mulheres, crianças e idosos, puderam deixar o local, numa operação mediada pelo Crescente Vermelho sírio.

A situação humanitária no país é dramática, em particular para os mais novos. O diretor-executivo da UNICEF, Anthony Lake, efectuou uma visita de dois dias a Damasco. A ONU está a apoiar uma campanha de vacinação maciça para tentar evitar a propagação de doenças, como a poliomielite, que refez a sua aparição no nordeste do país, onde existem dez casos confirmados. (euronews.com)

DEIXE UMA RESPOSTA