República Centro Africana: ONU condena ataques contra grupos religiosos

Rebeldes da RCA (Foto: Reuters)
Rebeldes da RCA (Foto: Reuters)
Rebeldes da RCA (Foto: Reuters)

Nova Iorque, Estados Unidos  – O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou veementemente os ataques repetidos contra grupos religiosos na República Centro Africana (RCA), indicando que estes ataques podem agravar a crise no país.

Ban Ki-Moon, que exprimiu esta condenação num comunicado segunda-feira, afirmou: “estou muito preocupado com a situação prevalecente na República Centro Africana”.

Ele qualificou a situação no país de “volátil, imprevisível e anárquica”.

“Estou igualmente muito preocupado pela proliferação dos ataques visados e das represálias contra os muçulmanos e os cristãos, nomeadamente os incidentes mais recentes no eixo Bossangoa-Bossembele”, indicou o comunicado.

Ele exortou todas as partes, nomeadamente os ex-combatentes do grupo rebelde Séléka e os novos grupos de autodefesa, a pôr termo aos atos de violência contra as populações civis e a respeitar os direitos humanos.

O Secretário-Geral da ONU lembrou igualmente as autoridades nacionais as suas responsabilidades para julgar os autores dos massacres e proteger os Centroafricanos dos abusos.

A República Centro Africana, marcada por décadas de instabilidade e de combates, conheceu um recrudescimento da violência em dezembro passado com uma série de ataques levados a cabo pela coligação rebelde Séléka.

Um acordo de paz foi concluído em janeiro, mas os rebeldes invadiram novamente em março Bangui, a capital, obrigando o Presidente François Bozizé a fugir. (panapress.com)

DEIXE UMA RESPOSTA