Ler Agora:
Primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe comenta caso dos barcos
Artigo completo 2 minutos de leitura

Primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe comenta caso dos barcos

Gabriel Costa, Primeiro-Ministro de São Tomé e Príncipe (Tela Nón)

Gabriel Costa, Primeiro-Ministro de São Tomé e Príncipe
(Tela Nón)

O primeiro-ministro são-tomense, Gabriel Costa, desvendou no parlamento os negócios da empresa sueca Stela Oil com o governo anterior, liderado por Patrice Trovoada, ao ler uma carta enviada pela empresa sueca na qual se encontra desenvolvida toda a história do negócio sobre operações de venda de petróleo no navio Duzgit Integrity.

O primeiro-ministro falava na Assembleia nacional num debate pedido pela ADI, Acção democrática independente, partido que sustentava o governo anterior.

Em causa o caso dos dois barcos apreendidos em Março passado nas águas territoriais são-tomenses num alegado contrabando de combustíveis.

Uma dessas embarcações, o Merida Melissa, das Ilhas Marshall, deixou já na semana passada o território são-tomense.

Mantém-se por outra no arquipélago o Duzgit Integrity, com armador sueco, mas registado na Turquia sob bandeira de Malta. O combustível deste último teria mesmo sido vendido e revertido para os cofres do Estado esta quarta-feira, num processo de “total clareza e transparência”, segundo o governante.

As empresas que operavam ilegalmente nas águas do arquipélago mostraram-se dispostas a pagar os valores por operações realizadas, operações realizadas sem conhecimento do Estado são-tomense .

A Guarda Costeira são-tomense foi hoje homenageada pelo parlamento pela detenção de barcos petroleiros que operavam ilegalmente nas águas nacionais e na prática de contrabando.

Desde 2011 que os navios fretados pela Stela Oil operavam nas águas territoriais do arquipélago equatorial sem consentimento das entidades estatais.  (rfi.fr)

por Maximino Carlos

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »