Presidente do progresso dá cartão amarelo à equipa técnica

Paixão Júnior (Foto: Pedro Parente)
Paixão Júnior (Foto: Pedro Parente)
Paixão Júnior (Foto: Pedro Parente)

A duas jornada do fim do Girabola, o presidente de direcção do Progresso do Sambizanga, Paixão Júnior, admitiu no Lubango, província da Huíla, que em muitos dos resultados negativos que a sua equipa averbou no Girabola, foram por culpa da equipa técnica.

“Reconheço que em muito dos resultados negativos que tivemos o nosso elo mais fraco foi a equipa técnica, mas ainda é cedo para falar-se em mudanças ou renovação, pois não cabe só a mim decidir, mas antes da última jornada do campeonato vamos decidir pela continuidade ou não”, afirmou sábado, no Lubango, em entrevista à Angop Paixão Júnior, que nas vestes de PCA do BPC presidiu a cerimónia de apresentação do novo director regional sul do BPC, José Artiaga.

O dirigente desportivo acrescentou que que em função disso os objectivos traçados no começo do ano não tenham sido alcançados.

Segundo ele, os objectivos fixados para este ano resumiam-se no alcance do, pelo menos, quinto lugar, o que já não será possível, por isso aponta pelo menos o sexto para salvar a temporada, afirmando que abaixo disso será considerada um fracasso a trajectória da equipa neste Girabola.

“Ainda não foram alcançados os objectivos, estou convencido de que possamos não alcançar o quinto lugar, a três jornadas do fim (antes da vitória sobre o Santos FC, domingo), mas o sexto é possível e vamos brigar por ele”.

“Se conseguirmos alcançar o sexto lugar, poderíamos afirmar que a nossa estratégia foi mais ou menos alcançada, tendo em atenção que foi um campeonato difícil e duro”, sustentou.

Paixão Júnior lamentou ainda a longa ausência de Yano, por lesão, que segundo ele também influenciou no rendimento da equipa: “se ele estivesse em pleno, de certeza que estaríamos entre os primeiros tres lugares”, considerou.

Para o presidente sambila, o regresso do atacante vai ajudar a empurrar a equipa para o alcance deste objectivo de última hora.

Quando a reforços para a próxima temporada, o presidente do Progresso disse que a equipa precisa apenas de três, sendo um defesa central e dois laterais.

Acrescentou que com a equipa que tem poderá discutir, em 2014, os primeiros três lugares de igual para igual com qualquer outra do Girabola, pois está munida de jogadores capazes de cumprir com este desiderato.

Orientado por David Dias, o Progresso ocupa, após disputa da 28ª jornada, o oitavo lugar com 38 pontos.

Para chegar ao quinto lugar, o Progresso terá de vencer o Petro de Luanda (43 pontos) na 29ª jornada e o Desportivo da Huíla na seguinte, e esperar que o Interclube e o Libolo, ambos com 39 pontos, na sexta e sétima posição, percam os seus dois últimos jogos.

O Inter joga na próxima jornada contra o 1º de Agosto e na última contra o Benfica de Luanda, enquanto o Libolo defronta na 29ª o ASA e na 30ª vai ao Luena defrontar o Bravos do Maquis. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA