Polícia de Trânsito regista 172 infracções ao Código de Estrada

Polícia Nacional (ANGOP)

Pelo menos 172 infracções ao Código de Estrada e seus regulamentos foram registadas nos últimos sete dias nos municípios de Kwanyama, Namacunde e Ombadja, pelos efectivos da Unidade Operativa de Trânsito no Cunene, mais 105 em relação ao período anterior.

Polícia Nacional (ANGOP)
Polícia Nacional (ANGOP)

Os dados foram avançados sábado à Angop pelo porta-voz da corporação, intendente Piedade Pombal, durante o balanço das actividades desenvolvidas ao longo da semana.

Segundo disse, as infracções foram detectadas durante várias micro operações que visaram fiscalizar o trânsito automóvel e diminuir os acidentes de viação provocados, principalmente, pelo excesso de velocidade, condução em estado de embriaguez e não observância do Código de Estrada.

Informou que, fruto destas contravenções ao tráfego rodoviário, foram apreendidas 52 viaturas e retidas 72 carta de condução e 14 livretes.

Piedade Pombal fez saber que, no capítulo dos acidentes de viação, a corporação registou três sinistros que causaram ferimento a seis pessoas.

Os acidentes, ocorridos nos municípios do Kwanyama, Cahama e Ombadja, foram caracterizados por atropelamento, colisões entre veículos automóveis e com motociclo simples.

Por outro lado, a Direcção Provincial da Polícia Económica promete vai continuar a redobrar as acções operativas para prevenir toda tentativa de exercício ilegal da actividade económica na região, de modo a cumprir com as suas obrigações fiscais.

Segundo Piedade Pombal, foram notificados, nesta semana, 40 infracções, em 28 visitas de fiscalização, controlo e inspecção a diversos estabelecimento comercias e industriais.

Quanto as infracções, disse estarem relacionadas à falta de boletim de sanidade, nota de aquisição, falta de estrutura de cálculo de preço, falta de balança e o exercício irregular de actividades económicas, precisou.

Fez saber que acções do género irão continuar, de maneira a regular e fiscalizar a actividade económica na província do Cunene. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA