Petróleo: Reservas provadas estimadas em 12,667 biliões de barris

PLATAFORMA PETROLÍFERA (FOTO: ANGOP)
Plataforma Petrolífera (ANGOP)
Plataforma Petrolífera (ANGOP)

Luanda – As reservas provadas de petróleo de Angola estão estimadas em doze biliões e seiscentos e sessenta e sete milhões de barris, em função das descobertas realizadas recentemente, informou nesta segunda-feira, em New Orleans, Estados Unidos da América, o ministro dos Petróleos, Botelho de Vasconcelos.

“Estas descobertas foram feitas em águas rasas, profundas e ultra-profundas”, disse o governante quando discursava na cidade norte-americana de New Orleans (Estado de Louisiana), no Banquete Anual da Sociedade dos Engenheiros de Petróleo (SPE).

Na ocasião, o ministro deu a conhecer que, tendo em vista o aumento das reservas do país e dos níveis de produção, está a decorrer um processo de licitação de 15 novos blocos em terra que serão postos em concurso, na perspectiva da inserção das empresas privadas angolanas, possibilitando a formação de parcerias.

Por outro lado, informou que a média de produção do país está cifrado em um milhão setecentos e cinquenta e um mil barris/dia, e que se pretende atingir, a curto prazo, dois milhões de barris/dia, como consequência do aumento previsto da produção dos campos petrolíferos existentes.

“A questão do conteúdo nacional constitui também preocupação bastante do Executivo angolano, no sentido de se adoptarem políticas para a inserção e participação do empresariado nacional no desenvolvimento do país” – referiu Botelho de Vasconcelos, que foi distinguido no evento.

Argumentou ser neste contexto que a elaboração e definição da filosofia para o conteúdo nacional no sector de petróleo se encontra em reanálise para proporcionar condições mais acertadas para o empresariado nacional interessado no investimento, encorajando a criação de parcerias com empresas estrangeiras.

O sector petrolífero angolano, caracterizou, tem sido, ao longo dos anos o principal suporte da economia nacional, fruto do desenvolvimento de uma estratégia que permitiu a atracão de importantes investidores, tendo sido também a mola impulsionadora para o desenvolvimento, crescimento e diversificação da economia nacional.

“Nos últimos 20 anos o sector tem observado uma dinâmica sem precedentes na costa ocidental de África. Como corolário desta dinâmica, Angola tornou-se referência mundial no domínio do desenvolvimento e produção de campos petrolíferos em águas profundas” observou.

Em relação ao “prémio carreira – 2013”, Botelho de Vasconcelos agradeceu os membros da SPE pela gentileza e reconhecimento, salientando que o mesmo o motivará a prosseguir os esforços empreendidos no desenvolvimento nacional no sector dos petróleos e gás em Angola.

O Banquete Anual da Sociedade dos Engenheiros de Petróleo é um evento de destaque que acontece à margem da Conferência Técnica Anual e Exposição da SPE, organizada de 03 de Setembro a 02 de Outubro. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA