Papa critica ‘cultura do provisório’ diante de Nossa Senhora de Fátima

(Foto: AP)
(Foto: AP)
(Foto: AP)

O papa Francisco criticou neste domingo “a cultura do provisório” e pediu que os fiéis não sejam cristãos “intermitentes”, numa missa na Praça de São Pedro na presença da estátua original da Nossa Senhora de Fátima, que chegou na véspera de Portugal.

A tendência a relativizar as coisas “também está penetrando na vida da fé”, disse o Papa argentino diante de 100.000 pessoas, e convidou os fiéis a se perguntarem: “sou cristão às vezes ou sou sempre?”.

“Deus nos pede que sejamos fiéis a cada dia, em nossas ações diárias”, disse o Santo Padre, citando a fidelidade no casamento, onde pode ser muito fácil dizer sim no começo, mas mais complicado no longo prazo.

“Pensemos em todas estas vezes nas quais ficamos entusiasmados com algo, por uma iniciativa, por um compromisso, e depois, diante dos primeiros problemas, jogamos a toalha”, acrescentou.

Durante a missa, o sucessor de Pedro pediu que a Virgem ajude os homens a “se deixarem surpreender por Deus sem opor resistência, a serem fiéis a ele todos os dias”.

Antes de rezar o Ângelus, o sumo pontífice pronunciou um “ato de confiança” na Virgem Maria, tal como fez seu antecessor João Paulo II (1978-2005) em outubro de 2000.

A estátua original de Nossa Senhora de Fátima foi levada de Portugal ao Vaticano no sábado, e passou pela residência situada na colina do Vaticano onde o Papa Emérito Bento XVI vive atualmente. (swissinfo.ch/AFP)

DEIXE UMA RESPOSTA