Moxico: Lançado projecto de desenvolvimento local

(Foto: mpla.ao)
(Foto: mpla.ao)
(Foto: mpla.ao)

Um Projecto de Desenvolvimento Local (PDL) na província do Moxico foi lançado hoje, quarta-feira, em acto presidido pelo vice-governador para área das infra-estruturas, Manuel Lituai.

O programa, promovido pelo Fundo de Apoio Social (FAS), visa a construção e reabilitação da rede de infraestruturais básicas no quadro da descentralização, com realce para os sectores de educação, saúde, água, saneamento, pontes, bem como nos domínios económicos e produtivos.

A melhoria da qualidade das infraestruturas e do acesso aos serviços sociais públicos básicos, o fortalecimento das capacidades institucionais locais para possibilitar aos municípios a gestão de recursos humanos e financeiros de forma responsável, figura nos objectivos do projecto que terminará nos anos de 2025.

Entre os objectivos do PDL consta também o fortalecimento das capacidades dos cidadãos participarem na formulação de politicas públicas e na fiscalização das despensas, aumento de oportunidades de emprego e geração de rendimento.

O FAS na província do Moxico, numa primeira fase, vai abranger sete municípios, dos nove que a compõem, nomeadamente, Alto-Zambeze, Bundas, Cameia, Kamanongue, Leúa, Luau e Moxico (sede) e os projectos serão co-financiados pelo Banco Mundial, União Europeia, Governo de Angola e Produtores locais.

Segundo o director Executivo Interno daquela instituição, Santinho Filipe Figueira, para além de desenvolver projectos de âmbito sociais, o FAS estará igualmente engajado na formação das comunidades, promoção de seminários e palestras nos municípios eleitos.

Por seu turno, Manuel Lituai mostrou-se satisfeito com a abertura dos escritórios do FAS na província do Moxico e que entrará em funcionamento a partir de Novembro próximo.

Ao nível do país, o PDL focará os seus investimentos e actividades em 70 municípios pré-seleccionados nas 18 províncias, com abertura de cinco escritórios e a constituição de equipas nas províncias do Uíge, Lunda-Norte,  Lunda Sul, Moxico e Kuando Kubango.

Assistiram ao acto, membros do governo local, administradores municipais e seus adjuntos, gerentes bancários, representantes das Organizações Não-Governamentais, das igrejas, dos partidos políticos e autoridades tradicionais. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA