Márquez pode ser 1º novato campeão da MotoGP em 35 anos. Veja chances

Marc Márquez (DR)
Marc Márquez (DR)
Marc Márquez (DR)

Espanhol de 20 anos brilhou em todas as categorias do Mundial de Motovelocidade; se triunfar, ele será o ganhador mais jovem da história

De maneira incontestável, Marc Márquez, da Honda, subiu ao pódio em todas as provas que completou desde que estreou na MotoGP, este an. (confira os melhores momentos no vídeo). Não à toa, ele é conhecido como “Menino Prodígio”, já que lidera o campeonato com seis vitórias, oito poles e nada menos do que 10 melhores voltas em 15 GPs. Com apenas 20 anos, o espanhol também se tornou o piloto mais jovem a conquistar uma pole position e a terminar uma corrida em primeiro lugar. Neste fim de semana, o novato pode ser tornar campeão com duas provas de antecedência, caso termine a etapa de Phillip Island, na Austrália, com pelo menos 51 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Se confirmar o favoritismo, será o piloto mais novo da história a levantar o caneco, além de se tornar o primeiro estreante a vencer o Mundial em 35 anos, desde que Kenny Roberts faturou o título em 1978. O SporTV transmite a etapa que pode decidir o campeonato, ao vivo, a partir das 3h (horário de Brasília) da madrugada de sábado para domingo.

Além das marcas, a ascensão de Márquez reafirma a força da Espanha na categoria. O novato não se intimidou diante de dois compatriotas bem mais experientes e, também, postulantes ao título. Jorge Lorenzo, atual detentor do título e bicampeão mundial, travou batalhas épicas com Marc e viu o garoto ser superior na maioria delas.  Dani Pedrosa, que começou a temporada com o status de primeiro piloto, agora vê o prodígio de 20 anos chegar ao topo no ano em que tinha tudo para conquistar seu primeiro título.

– Eu não esperava um ano tão bom, em que tudo está indo tão bem. Eu tinha a expectativa de ser competitivo, mas o que realmente pensava em atingir era, no máximo, um terceiro lugar no campeonato. Eu realmente não esperava estar liderando o Mundial com três provas para o fim. Phillip Island será muito importante para a decisão, já que faltam apenas três corridas para o fim, e cada ponto faz a diferença, mas usaremos a mesma tática que temos usado em todas as provas: trabalhar duro desde o começo e manter o foco – revelou Márquez.

Espanhol Marc Márquez, da MotoGP, foi 'O Cara' do fim de semana (Foto: Divulgação)

 

Info_MARC-MARQUEZ (Foto: Infoesporte)

Lorenzo admite que chances de título são pequenas e mira esforço em segundo lugar

O bicampeão da categoria e vice-líder do campeonato 2013, Jorge Lorenzo, começou o ano bem, mas foi gradativamente superado por Márquez. Além disso, o competidor sofreu quedas graves, que atrapalharam sua campanha e a briga pela taça. Agora, o piloto da Yamaha assume que a briga pelo título ficou muito difícil.

– Ainda estou um pouco decepcionado pela prova da Malásia, porque achei que poderia ter conseguido um resultado melhor. Agora o campeonato está muito difícil, mas pelo menos lutamos e pusemos todos os esforços na tentativa de vencer. Espero que consigamos um bom ritmo em Phillip Island. É a única esperança que podemos ter. Tomara que possamos lutar pela vitória para nos mantermos na segunda colocação, já que o título está muito complicado – assume Lorenzo.

Marc Márquez dá 'chega pra lá' em Jorge Lorenzo no GP da Espanha (Foto: Divulgação)Marc Márquez dá ‘chega pra lá’ em Jorge Lorenzo no GP da Espanha (Foto: Divulgação)

Companheiro e rival: Dani Pedrosa e a relação com Marc

(DR)
(DR)

Relação tensa: logo no primeiro ano, Márquez tirou
Pedrosa da zona de conforto (Foto: MotoGP)

O companheiro de Márquez, Dani Pedrosa, que também é um postulante ao título e vem de uma vitória consistente na última prova, em Sepang, falou sobre as expectativas para a prova australiana.

– Esta não é uma das pistas que eu mais gosto, e também nunca tive muita sorte quando corri aqui pela MotoGP. Mas fiquei muito feliz com a minha performance na última corrida, na Malásia. Seguiremos para Phillip Island e tentaremos terminar essas últimas três etapas como fizemos em Sepang: da melhor maneira possível – afirma Pedrosa, que segue em terceiro no campeonato, com 244 pontos.

Dani aproveitou para falar sobre seu relacionamento com o parceiro de equipe após o incidente de Aragón. Na ocasião, Marc tocou de leve na moto de Pedrosa. O contato fez com que um cabo do controle de tração da moto do veterano se rompesse. Com a falha no dispositivo, Pedrosa acabou perdendo estabilidade e foi ao chão após ser “ejetado” pela rabeta da moto 26, e justo no dia em que completava 28 anos.

– O que aconteceu, aconteceu! Eu entendi que não foi de propósito, mas, obviamente, é o estilo dele de pilotar. Foi importante ouvir o que ele tinha para dizer, mas é lógico que agora correrei de outra maneira contra ele – admitiu Pedrosa.

Marc Márquez Dani Pedrosa acidente Honda MotoGP Motovelocidade Aragon (Foto: Divulgação MotoGP)No toque com Marc Márquez, Dani Pedrosa levou a pior na etapa de Aragón (Foto: Divulgação MotoGP)

Heptacampeão Rossi enche pupilo de elogios

Márquez se beneficiou de uma mudança recente no regulamento, que passou a permitir que um piloto novato iniciasse sua carreira na MotoGP por um time de fábrica, e não obrigatoriamente por uma equipe satélite. Vice-campeão em 2000 guiando por um time privado em seu ano de estreia, o “Doutor” Valentino Rossi minimizou a importância do equipamento, exaltando o mérito do prodígio. O heptacampeão comentou como a vantagem construída por Márquez é importante neste fim de Mundial.

– Se ele ganhar o campeonato na temporada de estreia, será mais mérito dele do que da Honda. Se alguém ganha no seu primeiro ano, esse alguém não poderá ser criticado. Márquez já demonstrou muitas vezes que a pressão de um Mundial não pesa sobre ele. Além disso, ganhou a vantagem de poder decidir um título antes da última prova. Agora poderá correr mais tranquilo – analisou o italiano, que é um dos ídolos de infância de Márquez, 14 anos mais novo.

Ainda que as épocas e os equipamentos tenham sido diferentes, as temporadas de estreia do ídolo Valentino e do pupilo Márquez rendem uma comparação que reitera os louros do novato espanhol.

*Texto de Pedro Lopes, estagiário, sob supervisão de Eduardo Orgler

comparativo_motoGP-03 (Foto: Infoesporte)

Confira as principais batalhas de Marc com o três maiores rivais em 2013:

  • Lorenzo

    Curva batizada
    Na terceira etapa do ano, Márquez começou a preencher a lista dos desafetos. Na briga pelo segundo lugar na corrida em Jerez de la Frontera, Marc aproveitou uma brecha deixada por Lorenzo e jogou a moto. O piloto da Yamaha ainda tentou voltar e fechar o espaço, porém era tarde demais. Os dois se tocaram, com o bicampeão levando a pior. O detalhe irônico é que a curva do embate, também a última do circuito, havia recebido o nome de “Jorge Lorenzo” em forma de homenagem dos organizadores ao piloto espanhol.

  • Rossi

    Duelo no saca-rolha
    Na etapa de Laguna Seca , o prodígio da Honda realizou uma ultrapassagem antológica sobre Rossi para vencer a prova. A manobra ousada do jovem espanhol na curva saca-rolha, usando a área de escape, lembrou a que o “Doutor” realizou sobre o bicampeão Casey Stoner durante a batalha épica dos dois, em 2008. Após a corrida, o italiano da Yamaha não perdeu o espírito esportivo e brincou com Livio Suppo, chefe de equipe da Honda, afirmando que quando fez o mesmo com Stoner, Suppo “encheu o seu saco”.

  • Pedrosa

    O cabo da discórdia
    Na quinta volta da etapa de Aragón, o novato foi acusado de ter tocado no companheiro de Honda, Dani Pedrosa. Mesmo leve, o contato fez com que um cabo do controle de tração da moto do veterano se rompesse. Com a falha no dispositivo, Pedrosa acabou perdendo estabilidade e foi ao chão após ser “ejetado” pela rabeta da moto 26, e justo no dia em que completava 28 anos. O prodígio espanhol pediu desculpas a Dani, mas não fugiu das críticas pela pilotagem arrojada que vem executando em sua temporada de estreia. (sportv.globo.com)

DEIXE UMA RESPOSTA