Mario Soares: “Acho que estes senhores têm de ser julgados”

Mário Soares, ex-Presidente da República (Fotografia © Natacha Cardoso - Global Imagens)
Mário Soares, ex-Presidente da República (Fotografia © Natacha Cardoso - Global Imagens)
Mário Soares, ex-Presidente da República (Fotografia © Natacha Cardoso – Global Imagens)

Numa entrevista “sem papas na língua”, Mário Soares não poupa ninguém. De Cavaco Silva a Pedro Passos Coelho, de Paulo Portas aos “usurários” dos mercados que “roubam” Portugal. O ex-Presidente da República defende que o País devia seguir o exemplo da Argentina e não pagar a dívida e insiste na urgência da realização de eleições legislativas antecipadas. E sugere que Rui Rio seria do melhor que poderia acontecer ao PSD e a Portugal.

Acha que o PS, enquanto principal partido da oposição e alternativa ao Governo, deveria aproximar-se dessas figuras do PSD, para construir uma alternativa alargada?

Acho que o que era interessante era que se respeitasse a Constituição. Não é possível falar contra a Constituição ou não a tomar a sério. Para mudar a Constituição precisam de dois terços e como não têm o PS para a alterar, há que respeitar a Constituição. E é preciso não pôr em causa o Estado social que resulta da Constituição. Ora, o Governo quer acabar com o Estado social, com o Serviço Nacional de Saúde, com o respeito pelos sindicatos e a concertação social. Tudo isso tem vindo a desaparecer. Isso tem um objetivo terrível: destruir Portugal tal como foi e a Constituição ordena. Não posso aceitar uma coisa dessas porque sou um patriota.

Aceita que é necessário discutir a sustentabilidade da segurança social, do Estado social como o temos, tendo em conta que ele evoluiu numa fase expansionista e hoje…

[interrompendo] Acho que estes senhores têm de ser julgados, depois de saírem do poder. Mas não é por esta Justiça, que não tem gente. Você sabe que, por exemplo, todos os que roubaram no banco nunca lhes aconteceu nada, estão todos impunes, está tudo a viver à tripa forra?

Deixe-me perguntar-lhe, olhando novamente para o PS: acredita que António Costa, que ganhou Lisboa com um resultado que fez dele um dos vencedores da noite, não vai colocar em causa a liderança de António José Seguro?

Acho que não é esse o objetivo dele, sinceramente.

E acha que pode vir a ser ele um bom candidato do PS à Presidência da República?

Acho que sim. Ele pode vir a ser um bom Presidente. Mas isso é uma impressão minha, nunca falei com ele sobre esse assunto. Acho que ele não quer ser líder do PS. (dn.pt)

DEIXE UMA RESPOSTA