Mali: França condena atentado terrorista em Tessalit

Coluna militar maliana na estrada para Gao, perto de Tessalit (Foto: Jérôme Delay/AP)
Coluna militar maliana na estrada para Gao, perto de Tessalit (Foto: Jérôme Delay/AP)
Coluna militar maliana na estrada para Gao, perto de Tessalit (Foto: Jérôme Delay/AP)

Paris – A França “condena o atentado terrorista” às posições do exército tchadiano em Tessalit, no extremo nordeste do Mali, que causou na quarta-feira pelo menos três mortos, incluindo dois soldados tchadianos e vários feridos, indicou o ministério dos Negócios Estrangeiros.

Paris “está ao lado do governo tchadiano e maliano neste momento difícil”, declarou Romain Nadal, o porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros, apresentando as condolências da França às famílias dos soldados e dos civis vítimas deste acto de violência indiscriminada.

O ministro maliano da Defesa, Soumeylou Boubèye Maiga, fez um balanço de dois mortos e seis feridos, dos quais dois em estado grave, no seio do contingente tchadiano da Missão da ONU no Mali (Minusma) e de uma criança morta.

“As forças francesas e a Minusma continuam muito vigilantes face à ameaça e prosseguirão com determinação a sua missão de estabilização ao lado das forças malianas”, prosseguiu Nadal num comunicado.

O ataque, que combinou uma viatura armadilhada e disparos com armas pesadas, foi reivindicado junto da AFP em Bamako por Sultan Ould Bady, chefe de um pequeno grupo jihadista ligado ao Magrebe Islâmico (Aqmi) que tinha conexões com o argelino Abdelhamid Abou Zeid, um dos chefes mais radicais da Aqmi. Este foi morto na intervenção militar franco- africana lançada em Janeiro contra grupos islâmicos armados no Mali. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA