Malawi: Joyce Banda dissolve o Governo e assume todos os ministérios

Joyce Banda (rm.co.mz)

A presidente do Malawi, Joyce Banda, dissolveu esta quinta-feira o seu governo e assumiu todas as pastas ministeriais até a nomeação do novo executivo.

Joyce Banda (rm.co.mz)
Joyce Banda (rm.co.mz)

Não foi dada nenhuma explicação das razões desta medida, tomada depois de a estadista malawiana se ter reunido com o governo em Mangochi, mas fontes em Lilongwe admitem que a dissolução do executivo tem a ver com escândalos de corrupção financeira que abalam a sua administração.

Outras fontes avançam que a Presidente Banda tomou esta decisão na sequência da pressão dos doadores internacionais e da sociedade civil que exigem uma investigação minuciosa e consequente responsabilização criminal dos funcionários implicados na drenagem dos fundos do Estado.

Em conexão com o alegado desvio do dinheiro do Estado estão detidos sete funcionários públicos, e há relatos de terem sido roubados mais de um mil milhões de kwachas, ou seja, cerca de dois milhões e meio de doláres, mas acredita-se que o valor desviado ainda está por desvendar.

No entanto, há informações segundo as quais, alguns ministros, incluindo o vice-presidente Kumbo Kachali também estão implicados no saque dos fundos públicos.

Esta quarta-feira, a presidente Joyce Banda pronunciou-se pela primeira vez em torno dos escândalos de corrupção financeira, logo à sua chegada a Blantyre, proveniente de Nova Iorque onde participou na Assembleia-Geral das Nações Unidas.

Os escândalos financeiros foram despoletados quando indivíduos desconhecidos balearam há duas semanas o director do orçamento no Ministério das Finanças, Paul Mphwiyo, alegadamente porque estava a dificultar o roubo de dinheiro devido as reformas que vinha introduzindo no sistema de administração financeira.

Os doadores internacionais estão preocupados com o rombo financeiro no Malawi e ameaçam cortar a ajuda ao país.

Quarenta por cento do orçamento do Malawi depende da ajuda externa e o país é super-dependente da ajuda internacional.

Este ano foi revelado que o falecido Presidente Bingu wa Mutharika, desviou durante o seu mandato de oito anos, cerca de cento e cinquenta e dois milhões de doláres.

Por Faustino Igreja

DEIXE UMA RESPOSTA