Kwanza-Sul: Instituto realiza estudo de sero-prevalência em gestantes

Mulher com SIDA (Foto: Reuters)
Mulher com SIDA (Foto: Reuters)
Mulher com SIDA (Foto: Reuters)

Um estudo de sero-prevalência em mulheres grávidas realiza-se desde segunda-feira, 8 de Setembro, nos municípios do Sumbe e Amboim, província do Kwanza Sul, sob a égide do Instituto Nacional de Luta contra a Sida (INLS), soube hoje a Angop.

Segundo declarações do supervisor nacional do INLS, Wilson Francisco, o estudo decorre em simultâneo nas 18 províncias do país e visa controlar a incidência de casos da pandemia no país.

Somente deste modo, acrescentou, será possível determinar e facilitar a prevenção e tratamento de gestantes infectadas, de modo a impedir igualmente a contaminação de recém-nascidos bem como o aumento do número de casos.

“ Como sabe, o Sida é uma pandemia que exige a realização periódica de um estudo destinado a aferir como está o índice de sero-prevalência no país e evitar que os casos aumentem” – frisou.

No Sumbe, o estudo está a ser implementado no centro de saúde da Assaca enquanto que na Gabela tem lugar num centro adstrito ao Hospital Municipal do Amboim, prevendo atingir-se 500 mulheres gestantes em cada instituição que efectuam consultas pela primeira vez.

De acordo com o responsável, a avaliação contempla a realização de uma palestra de sensibilização, um inquérito de rotina, seguido da recolha de amostras sanguíneas e exames de sífilis e VIH/Sida.

No final do mesmo, as amostras recolhidas serão analisadas no laboratório nacional de saúde pública.

Antes, os técnicos locais beneficiaram de uma acção de formação visando actualizar os seus conhecimentos concernentes a segurança no trabalho, ao manuseio dos instrumentos de laboratório, a realização de consultas, ao contacto com os pacientes bem como a questão do sigilo profissional. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA