Ler Agora:
Isabel dos Santos na assembleia geral de accionistas da Zon Optimus
Artigo completo 2 minutos de leitura

Isabel dos Santos na assembleia geral de accionistas da Zon Optimus

Reunião magna de accionistas aprova órgãos sociais da empresa de telecomunicações.

(Nuno Ferreira Santos)

(Nuno Ferreira Santos)

A assembleia geral de accionistas da Zon Optimus, para aprovar os novos corpos sociais da empresa, já decorre em Lisboa, com uma participação de 77% dos accionistas. Em representação da ZOPT, accionista maioritário da empresa de telecomunicações, está a empresária angolana Isabel dos Santos e Ângelo Paupério, presidente executivo da Sonaecom.

O primeiro ponto da ordem de trabalhos, a aprovação dos estatutos da Zon Optimus, foi aprovado com 99,36% dos votos. O segundo ponto, a eleição dos órgãos sociais, recebeu luz verde com 90,64% dos votos.

O novo grupo de telecomunicações que vem disputar o mercado com a Portugal Telecom (PT) é detido em 50,01% pela ZOPT, empresa detida em partes iguais pela angolana Isabel dos Santos e pela Sonaecom de Paulo Azevedo.

Do casamento entre uma empresa forte nas comunicações móveis com outra forte na televisão por subscrição esperam-se sinergias de centenas de vários milhões de euros (os números oscilam entre os 350 e os 700 milhões, segundo os analistas) e uma política comercial agressiva ao nível dos serviços em pacote que incluam televisão, Internet e telefone fixo e móvel (o chamado quadruple-play) para concorrer com as propostas do Meo (PT).

Da lista de accionistas relevantes da Zon Optimus fazem ainda parte a Sonaecom (7,28%), o BPI (4,53%), a Fundação José Berardo e Metalgest (3,49%), a Espírito Santo Irmãos (3%) e Joaquim Oliveira (2,90%). Em bolsa, a Zon Optimus vale aproximadamente 2267 milhões de euros.

Aos comandos da empresa estarão, além de Miguel Almeida (ex-presidente executivo da Optimus), Luís Gonçalves Lopes e José Pedro Pereira da Costa (que transitam da equipa de gestão da antiga Zon), Ana Paula Marques e Manuel Ramalho Eanes (que vêm da Optimus), Miguel Martins (até há pouco presidente executivo da angolana Unitel) e André Almeida (administrador da Zap, a operação da Zon em Angola e Moçambique).

A presidir ao conselho de administração da nova empresa estará Jorge Brito Pereira, advogado da filha do Presidente angolano, que fez parte da equipa jurídica que assessorou a fusão. (publico.pt)

Por Ana Brito

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »