Inspector Geral da Policia Nacional pede efectivos a primarem por condutas excelentes

Inspector geral da Policia nacional, Jorge Antunes Jojo (Foto: Clemente dos Santos)
Inspector geral da Policia nacional, Jorge Antunes Jojo (Foto: Clemente dos Santos)
Inspector geral da Policia nacional, Jorge Antunes Jojo (Foto: Clemente dos Santos)

O Inspector Geral do comando geral da policia nacional, comissário -chefe Jorge Antunes “JóJó”, pediu aos efectivos da corporação em Cabinda a continuarem a primar por condutas excelentes com vista a manter a imagem de homens que garantem a segurança e ordem públicas do cidadãos, mantendo uma postura policial condigna e de respeito.

O comissário – chefe fez este pronunciamento, durante o encontro mantido hoje (terça-feira) com os membros dos Conselhos Consultivos da Delegação do Minint e do Comando Provincial de Cabinda da Policia Nacional, no quadro da sua visita de trabalho de algumas horas a esta região.

O oficial comissário do comando geral da policia nacional disse que, a sua vinda a Cabinda é de efectuar um levantamento sobre o quadro actual do comando provincial numa acção que está a ser implementada em todo o país, cujo objectivo visa a apresentação da nova direcção da inspecção geral do Comando Geral da policia nacional, bem como inteirar-se dos problemas existentes localmente para eventuais soluções dos mesmos.

Para tal, disse que em Cabinda no entender da equipa da inspecção, os órgãos operativos do Minint estão num rumo certo e é necessário continuar a aprimorar o trabalho operativo secreto para que as acções de criminalidade possam ser informadas com maior antecedência para que se possa diminuir o volume dos crimes que se praticam  na região.

Ao falar das preocupações que a inspecção geral tem nos seus registo com relação a província der Cabinda, Jorge Antunes, apontou, o contrabando, o crime fronteiriço e os acidentes rodoviários que têm ceifado vidas humanas.

” Por isso, temos que lutar seriamente contra estes males. A nossa presença serve também para passarmos em revista as varias especialidades por formas a garantirmos uma unidade de acção e de pensamento “, disse.

O Inspector geral da policia nacional sublinhou ainda como outras preocupações, os projectos de desenvolvimento da corporação que visa de entre outros aspectos, a criação de condições de trabalho, habitabilidade e de formação dos efectivos.

” Os efectivos que já têm formação devem continuar a aprimorar em reciclagem os seus conhecimentos e para aqueles que não têm devem ter formação para acompanhar o desenvolvimento que está ser projectado pelo executivo onde existem esforços muito grandes em relação ao desenvolvimento visível as novas centralidades, estradas, pontes, hospitais escolas e universidades… entre outras infra-estruturas sociais “, disse.

Indicou ainda que a policia nacional escreveu com letras de ouro um passado recente na Defesa da Integridade Territorial e é com este espírito que, devemos continuar a manter a postura para o combate a criminalidade garantindo cada vez mais e melhor a nossa prontidão que depende muito da mudança das mentalidades.

” Neste momento a inspecção está preocupada com o número de processos de alguns efectivos de distintos níveis que, estão envolvidos em processos que nos preocupam sobretudo nos casos ligados a fuga a paternidade e o não provimento de alimentos as famílias, a famosa gasosa ou saldo. Estamos muito preocupados com essas situações “,  referiu.

Neste contexto,  advertiu que quanto a tais práticas existem medidas punitivas que se concretizam na expulsão destes elementos que praticam tais actos indecorosos e que só mancham o bom nome da policia nacional.

No entanto, o comissário – chefe Jorge Antunes “JóJó”  falou em parada aos efectivos dos diferentes órgãos operativos policiais em acto que decorreu na Unidade da Policia de Intervenção Rápida onde  sublinhou  que ” novos  ventos estão a vir e que todo o elemento da corporação deve mudar a sua mentalidade estando enquadrada nos ideais do Comando Geral da policia nacional que visam a defesa da integridade territorial, garantia da ordem e tranquilidade pública e a segurança dos cidadãos.

“A nossa imagem deve mudar. Temos que ser verdadeiros policias que garantem uma segurança digna de realce aos cidadãos. Temos que ser encarados pelo povo como homens que garantem a segurança deles e para tal, é preciso que haja mudança de mentalidade “, alertou.

O inspector geral da policia nacional que se faz acompanhar pelo comandante provincial da policia nacional em Cabinda, comissário Eusébio Domingos e Costa, manteve já encontros de cortesia com a governadora de Cabinda, Matilde da Lomba e com o  Juiz Presidente e Procurador do Tribunal Militar

O seu regresso está marcado para o final da tarde de hoje. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA