Habitantes da Ingombota consideram discurso do Chefe de Estado claro e eficaz

Largo das Ingombotas (DR)
Largo das Ingombotas (DR)
Largo das Ingombotas (DR)

O discurso do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, na abertura da 2ª Sessão Legislativa da III Legislatura da Assembleia Nacional (AN) foi considerado pelos habitantes do distrito urbano da Ingombota, em Luanda, como tendo sido claro e eficaz, numa altura em que se verifica no país um bom crescimento económico e social.

Em entrevistas separadas efectuadas hoje, quarta-feira, pela Angop, na circunscrição, foram unânimes na ideia de que a comunicação à Nação deu uma importância primordial à consolidação do Estado, tendo em conta a garantia da estabilidade política, da paz e das liberdades democráticas, bem como a consolidação das finanças públicas.

Para o administrador do distrito, Humberto Macedo, o discurso é marcado por um pendor fortemente económico.

“ De algum modo não vejo que o conteúdo pudesse ser outro, numa altura em que Angola está a relançar o crescimento e a estabilidade macroeconómica”, disse.

Na opinião do funcionário público, Ananias de Almeida, o estadista realçou que as sociedades contemporâneas exigem dos políticos, a quem delegam a gestão da coisa pública, competência e frontalidade, prestando contas com rigorosidade dos propósitos anunciados e do caminho percorrido.

Já o economista Abel Chico afirmou que “a estabilidade macroeconómica não se aprofunda nem se consolida sem estabilidade política e eficácia das instituições, compreendendo, em primeira instância, o adequado funcionamento do sistema de justiça, pressuposto que vem espalmado no discurso dirigido à Nação. (portalangopo.com)

DEIXE UMA RESPOSTA