Guiné-Bissau: OMS entrega medicamentos e material sanitário

Bandeira da OMS (FOTO: PICASA 3)
Bandeira da OMS (FOTO: PICASA 3)
Bandeira da OMS (FOTO: PICASA 3)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez entrega nesta quinta – feira ao governo de transição da Guiné-Bissau medicamentos e material sanitário avaliados em 200 milhões de francos CFA para o combate à cólera

A entrega foi feita por Ayigan Kossi, representante da OMS no país, ao Primeiro-ministro do Governo de transição, Rui de Barros, que agradeceu “o gesto da OMS” e prometeu uma “distribuição equilibrada” do donativo, com particular atenção às zonas mais distantes dos centros urbanos.

O representante da OMS lembrou que a cólera é uma doença endémica na Guiné-Bissau, que já registou “oito grandes epidemias” desde 1986, causando centenas de vítimas mortais.

Dados do Ministério da Saúde Pública indicam que o país é afectado por uma epidemia de cólera que já causou a morte a pelo menos mais de 20 pessoas, infectando mais de 200, sobretudo nas regiões de Tombali e Quinará, no sul do país.

“A cólera é um problema da saúde pública, que nos atinge devido às condições de higiene”, observou Rui de Barros.

O donativo, constituído por antibióticos, lixívia, sacos para cadáveres, luvas, desinfectantes, testes rápidos para detectar a cólera, conjuntos de purificação de água, seringa, sabão, entre outros, foi adquirido através de fundos da União Europeia.

O Primeiro-ministro Rui de Barros enalteceu a União Europeia pelo gesto que, disse, chegar numa altura de dificuldades para a Guiné-Bissau. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA