Google estará a construir centros de dados flutuantes. Fora do alcance da NSA

Treasure Island, em São Francisco (Foto: D.R.)
Treasure Island, em São Francisco (Foto: D.R.)
Treasure Island, em São Francisco (Foto: D.R.)

Dois edifícios flutuantes estão a ser construídos em São Francisco e em Portland. A imprensa norte-americana diz que são obra da Google

A Google poderá estar a preparar a construção de centros de dados flutuantes em águas internacionais, que serão alimentados pelo oceano e, possivelmente, estarão fora do alcance da NSA.

Uma investigação do CNET, site especializado em tecnologia, encontrou provas que ligam a Google ao edifício “Building 3”, situado na Treasure Island, na baía de São Francisco. O CNET questionou a Google sobre o assunto, sem obter qualquer comentário, mas avança que, depois de seguir pelo LinkedIn um contacto ligado ao projeto, de falar com locais da Treasure Island e de consultar peritos na matéria, tudo indica que é a gigante tecnológica que está por trás da construção desta enorme estrutura flutuante, uma antiga base naval da Marinha norte-americana.

Entretanto, segundo avança o site Mashable, um edifício muito semelhante ao de São Francisco foi rebocado, a bordo de uma embarcação, para um porto de Portland, no Maine, há duas semanas. Na quarta-feira, dia 23, o jornal Portland Herald especulava que esta estrutura podia estar relacionada com a patente de centro de dados offshore da Google.

Segundo a Mashable, a estrutura de Portland está registada na mesma empresa a que está ligada a operação da Treasure Island, chamada By And Large.

A patente que a Google registou em 2008, concedida em 2009, descreve um centro de dados num navio que é alimentado pelas correntes oceânicas, usando a água para arrefecer os servidores – regular a temperatura é um dos maiores custos na manutenção de centros de dados. Armazenar os dados nos oceanos pouparia milhões à Google e, além disso, manter centros de dados em águas internacionais iria, teoricamente, colocá-los fora do alcance da interferência do governo. Mais especificamente, da NSA. (dinheirovivo.pt)

DEIXE UMA RESPOSTA