Moçambique: Entre o Porto da Beira e a Zâmbia retomado escoamento de carga

(jornalnoticias.co.mz)
(jornalnoticias.co.mz)
(jornalnoticias.co.mz)

UM comboio transportando 1050 toneladas de fertilizantes inorgânicos partiu ontem cerca das 16.00 horas do Porto da Beira, no centro de Moçambique, para Lusaka, capital de República da Zâmbia, por via da linha de Machipanda, passando por Zimbabwe, num acto que acontece 25 anos depois de uma paralisação ditada pelo conflito armado que assolou o pais e depois por incumprimentos por parte da empresa a qual havia sido concessionado o sistema ferroviário da Beira.

Trata-se do escoamento da primeira mercadoria de adubo de um lote total de 10 mil toneladas que já se encontram pré-posicionados naquele complexo portuário, sendo que este comboio de carga foi formado por uma composição de 25 vagões que no seu regresso transportará cobre destinado à exportação para os mercados europeu, asiático, americano e australiano.

A Zâmbia é o segundo país da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) depois do Zimbabwe cuja carga do Porto da Beira é assim transportada por via da linha férrea num percurso que dura  pelo menos 10 dias e de aproximadamente 1000 quilómetros, razão pela qual este acto solene, que simbolizou o reinício deste processo de transporte de carga, foi testemunhado por autoridades ferroviárias dos dois países.

Dirigindo-se aos presentes, o director executivo da Empresa Pública Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique-Centro, Cândido Jone, afirmou que este acto representa um grande ganho porque se conseguiu recuperar uma carga que há mais de 25 anos era escoada via rodoviária.

Enquanto isso, o representante dos caminhos-de-ferro da Zâmbia, Cristopher Muzonde, ao usar da palavra afirmou que este escoamento impulsiona o “Corredor da Beira” no transporte de mercadoria via ferroviária, sendo um grande ganho para a SADC na promoção do desenvolvimento.

Por seu turno, o governador da província de Sofala, Félix Paulo, também presente no acto,  considerou que a reintrodução do comboio de fertilizantes para a Zâmbia enquadra-se num vasto leque de acções que o Governo da província tinha planificado para o presente quinquénio 2010-2014, como forma de descongestionar a estrada número 6 que liga a cidade da Beira à vila fronteiriça de Machipanda.

Segundo o governante, em termos de volume de carga, foram transportados nas duas linhas que compõem o sistema ferroviário da Beira, incluindo o ramal de Marromeu, ate ao mês de Setembro, 2.883.900 toneladas contra 2.180.800 o que corresponde a um incremento na ordem de 32 por cento comparativamente ao ano anterior.

Por Horácio João

DEIXE UMA RESPOSTA