Divergências entre Machete e PGR são «fait divers», afirma Luís Amado

Luís Amado (Foto: AP)
Luís Amado (Foto: AP)
Luís Amado (Foto: AP)

Numa entrevista à Antena 1, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Luís Amado desvaloriza as divergências entreo ministro dos Negócios Estrangeiros Rui Machete e a Procuradora-Geral da República sobre investigações judiciais a altas figuras angolanas considerando-as «fait divers».

Na entrevista que passará a partir das 10:00 de hoje na Antena 1, Luís Amado minimizou o incidente entre o atual chefe da diplomacia portuguesa e a Procurada Joana Marques Vidal, depois do pedido de desculpa pela investigação de cidadãos angolanos em Portugal.

«Temos tantos interesses para projetar para o futuro com Angola. Acho que devíamos concentrar-nos mais nessa realidade, fala-se demasiado de Angola e dá-se demasiada importância às relações com Angola na vida pública portuguesa».

Questiona sobre as recentes declarações de José Eduardo dos Santos sobre, Presidente de Angola o terminar a parceria estratégica com Portugal diz ser «um sinal político que revela um desconforto, uma falta de harmonia na relação com o país, que não corresponde às expetativas provavelmente», declarou à Antena 1.

Amado refere ainda que não compreendeu «bem o contexto» em que o PS exigiu a demissão de Rui Machete e sublinhou que «a área da política externa devia ser preservada no debate político interno». (abola.pt)

DEIXE UMA RESPOSTA