Concessão de crédito atinge 25 porcento em 2012

Aumento do crédito reflete o bom momento da economia angolana (Foto: ANGOP)
Aumento do crédito reflete o bom momento da economia angolana (Foto: ANGOP)
Aumento do crédito reflete o bom momento da economia angolana (Foto: ANGOP)

O crédito à economia nacional registou um crescimento na ordem de 25% em 2012, comparativamente ao ano de 2011, de acordo com o estudo banca em análise da empresa de consultoria e auditoria KPMG, apresentado nesta quarta-feira em Luanda.

De acordo com o responsável de auditoria e serviços financeiros da KPMG, Victor Cunha Ribeirinho, que apresentava o estudo à imprensa, o rácio de transformação dos depósitos em crédito situou-se nos 62,7 porcentos (face aos 54,2% em 2011), sinonimo de um maior acesso ao crédito por parte da população e das empresas, bem como um maior índice de confiança nas instituições financeiras.

Em relação ao crédito vencido, o ano de 2012 foi marcado por um aumento significativo de cerca de 83,5 porcento face a 2011, ampliando assim para 6,76 porcento o peso do crédito vencido no total de crédito concedido (4,60% em 2011).

Segundo Victor Cunha Ribeirinho, o ano de 2012 registou um aumento do produto bancário agregado dos bancos angolanos na ordem de 3,4 porcento. Tal deveu-se, sobretudo, a um aumento da margem complementar das instituições, uma vez que os valores da margem financeira diminuíram face aos registos no ano de 2011.

Disse que o rácio Cost-to-income (relação entre os bancos) manteve-se estável durante o ano de 2012, cifrando-se nos 52% face aos 51,9 porcentos em 2011.

Em 2012, continuou a verificar-se a tendência decrescente na rentabilidade dos capitais próprios (ROE) do sistema básico angolano, a qual se situou em 14,67 porcento, contrastando com os 23,33 porcento verificados em 2011. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA