Combate à fome constitui aposta do sector dos antigos combatentes diz Kundy Payama

Ministro Kundy Paihama (Foto: ANGOP)
Ministro Kundy Paihama (Foto: ANGOP)
Ministro Kundy Paihama (Foto: ANGOP)

A luta contra fome e a redução da pobreza é uma das principais apostas do programa concebido pelo sector dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, afirmou no município da Ganda (Benguela) o ministro Kundy Paihama.

O governante, que falava num encontro com autoridades administrativas e tradicionais da Ganda, nesta terça-feira, disse que a sua implementação passa pela estruturação de projectos para reinserção social dos assistidos de guerra no país.

Segundo o responsável, para a concretização deste desiderato face o bem-estar social dos assistidos e ex-militares, o executivo angolano disponibilizou uma verba que permitiu a aquisição, nos últimos dias, de 130 tractores, para o fomento da produção agrícola.

O ministro explicou que, na experiência piloto, o governo tinha comprado 24 tractores, que distribuiu pelo país e que não surtiu efeito desejado devido a falta de formação sobre o empreendedorismo do pessoal que estive envolvido no processo produtivo e quadros do sector, sobretudo na execução das actividades e manuseamento dos equipamentos.

Para corrigir os erros do passado, acrescentou, começou-se agora pela formação dos quadros e assistidos associados em movimento cooperativo sobre empreendedorismo, cujo processo beneficiou 70 porcento das províncias, onde também esteve inclusas matérias sobre técnicas de manuseamento dos equipamentos.

O governante exigiu dos corpos directivos e gerentes melhor estruturação e organização das suas cooperativas ou associações, de modos a apresentar um mapeamento que permita fazer um estudo de viabilidades das áreas a trabalhar.

Defendeu a criação de projectos de carácter comercial e gerador de rendimento.

“As únicas lideranças que me impressionaram foram as do Bié e Huambo, dado ao sistema e estilo de estrutura e organização bem equacionado”, disse.

Para o ministro, dar melhores e reais frutos no futuro constitui o objectivo final de todo esse círculo, para que se obtenha rendimentos desejáveis e preconizados, tendo em conta a elevação do nível de formação da capacidade e competência dos assistidos.

O ministro, que termina a sua visita a província sexta-feira próxima, hoje trabalha no município do Lobito, onde vai reunir com o grupo de cooperativas dos ex-militares do Culango. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA