Ler Agora:
Cimeira da CEDEAO: Cabo Verde vai reafirmar sua determinação em aderir à União Aduaneira
Artigo completo 3 minutos de leitura

Cimeira da CEDEAO: Cabo Verde vai reafirmar sua determinação em aderir à União Aduaneira

Primeiro-ministro, José Maria Neves (DR)

Primeiro-ministro, José Maria Neves (DR)

Cidade da Praia, 25 Out (Inforpress) – A Cimeira dos chefes de Estado e do Governo da CEDEAO arranca esta manhã em Dacar, Senegal, e Cabo Verde, segundo o primeiro-ministro, José Maria Neves, vai reafirmar a sua determinação em aderir à União Aduaneira.

Igualmente será momento para o arquipélago demonstrar o seu interesse em participar activamente nas negociações do Acordo Parceria Económica entre a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) com a União Europeia (UE).

“Vamos reafirmar que Cabo Verde está interessado em participar activamente nas negociações da parceria económica e que queremos que a dimensão serviço seja integrada no pacote de parceria económica entre esses dois espaços regionais”, sublinhou.

Por outro lado, afirmou que na qualidade de chefe do Governo cabo-verdiano vai demonstrar a vontade política e o consenso político nacional no sentido de Cabo Verde reforçar a sua participação no quadro de todas as instituições da comunidade, incluindo uma integração futura na segunda zona monetária da região.

“O objectivo é podermos acelerar as trocas comerciais entre todos os países desse espaço e Cabo Verde e criarmos mais oportunidades de investimentos dos empresários desta região em Cabo verde e para criarmos condições para que haja mais crescimento económico do nosso país acompanhado a dinâmica de todo espaço CEDEAO”, explicou José Maria Neves.

Neste particular vai pedir o apoio da CEDEAO para que a companhia área cabo-verdiana (TACV) possa ligar as diferentes capitais da CEDEAO e também uma forte ligação marítima entre Cabo Verde, Senegal e os restantes países da região.

“Cabo Verde tem as suas especificidades, é um país arquipelágico, está mais afastado do continente e tem custos elevados de infra-estruturação e por isso entendemos que deve merecer tratamento específico da CEDEAO”, disse.

“Os grandes projectos de infra-estrutura e de integração comercial, como as grandes rodovias, os caminhos-de-ferro e a eliminação de barreiras aduaneiras beneficiam mais os países do continente. Nós também,  para termos uma melhor integração,  é preciso que CEDEAO nos trate de forma especifica e possamos ter outros apoios e outras compensações”, acrescentou.

E neste sentido que vai apontar a necessidade de se analisar um eventual apoio, subsidiando designadamente os transportes aéreos e marítimos entre as ilhas de Cabo Verde e o continente.

O início da Cimeira da CEDEAO está previsto para às 10:00 hora local e 9:00 em Cabo Verde, contando com a participação das delegações dos 15 países que compõem a comunidade.

Para além da união aduaneira, que consistirá na adesão dos países a uma Tarifa Externa Comum, estará em cima da mesa a situação na Guiné-Bissau. (inforpress.publ.cv)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »