Caso Gema : Macamba responde a José Leitão

Dólares americanos (DR)
Dólares americanos (DR)
Dólares americanos (DR)

Continua a disputa entre os dois antigos altos funcionários da Presidência da República de Angola sobre quem é o verdadeiro sócio no Grupo Gema, uma plataforma empresarial criada enquanto funcionários do estado.

Em jogo estão possivelmente centenas de milhões de dólares e na Quinta-feira última o grupo Gema, dirigido pelo José Leitão acusou Pedro Makamba de se querer enriquecer sem causa.

Pedro Macamba responde agora e  diz que não está em causa os valores mas sim a verdadeira titularidade do grupo.

Macamba tinha anteriormente acusado Leitão e a empresa de falsificarem a sua assinatura num documento para o afastarem do grupo.

Um tribunal da cidade de Luanda concordou que a assinatura tinha sido falsifica mas o Grupo Gema recorreu da decisão.

Januário Pedro Macamba diz ter fé na decisão que vem a sair do tribunal. “Felizmente não tenho queixas sobre a justiça, tenho fé que se vai fazer justiça e aguardo calmamente” disse.

Macamba disse que não desejava falar sobre o processo em si mas quis  “sublinhar que o problema não é o valor, não são os seiscentos milhões de dólares, ou seja, não é o dinheiro aqui a questão é a honra o nome das pessoas”.

Macamba classificou de “infeliz” a alegação que ele quer apenas enriquecer sem causa, acrescentando que um dia será ele quem se vai pronunciar sobre a riqueza de José Leitão.

“O Senhor jornalista devia perguntar ao senhor José Leitão onde é que ele encontra este dinheiro ou seja, a riqueza que ele diz possuir,” disse.

“Eu sei onde é que ele tirou e os senhores um dia saberão,” acrescentou.

O processo sobre o verdadeiro sócio do grupo terá agora que ser decidido pelo tribunal supremo após a decisão tomada pelo tribunal provincial de Luanda.

O tribunal provincial decidiu recentemente que a assinatura constantes numa das actas dando a titularidade a José Leitão é falsa. (voaportugues.com)

DEIXE UMA RESPOSTA