Cabo Verde: Santa Catarina, Chã das Caldeiras vai ser electrificada com recurso a energia renovável

(DR)
(DR)
(DR)

São Filipe – A localidade turista e agrícola de Chã das Caldeiras, no município de Santa Catarina do Fogo, com uma população a rondar os mil habitantes residentes, vai ser electrificada com recurso a energias renováveis, informou fonte da autarquia.

Elaborado pela empresa espanhola, Avançol, o projecto de produção de energia renováveis (solar e eólica) para a iluminação pública, ligação domiciliária, incluindo as unidades turísticas e hoteleiras existentes na localidade e para o furo de prospecção de água subterrânea para o consumo humano, encontra-se concluído e entregue às autoridades municipais para apreciação e análise.

O vereador da edilidade de Santa Catarina do Fogo Sebastião Alves afirmou que o projecto foi realizado na base de um “estudo minucioso” das necessidades actuais do consumo de energia por parte da população de Chã das Caldeiras e,  por isso, explicou, a central fotovoltaica e eólica a ser instalada na localidade vai responder às demandas.

Só para aquisição, transporte, instalação e entrada em funcionamento dos equipamentos,  o projecto prevê  um montante de cerca de 878.500 euros, correspondente a perto de 97 mil contos cabo-verdianos, sendo que a fatia maior é para aquisição dos equipamentos para central fotovoltaica e eólica, a rondar os 700 mil euros.

O projecto de aquisição e instalação dos equipamentos será executado em quatro meses e neste momento os promotores têm identificado um possível financiador externo, devendo o Governo de Cabo Verde comparticipar nos custos da execução do projecto, acrescentou a fonte.

Na sexta-feira, técnicos da empresa Avançol e da Câmara Municipal de Santa Catarina vão deslocar-se a Chã das Caldeiras para finalizar os estudos relativos ao projecto de distribuição e de ligação domiciliária de energia, que ainda não está quantificado, para a sua apresentação na globalidade aos possíveis financiadores.

Dada a distância de Chã das Caldeiras, a autarquia informou que não é recomendável que se faça a extensão da rede de energia convencional, dai o surgimento do projecto autónomo para a sua electrificação com recurso a energias renováveis, à semelhança do projecto executado no Tarrafal de Monte Trigo, na ilha de Santo Antão.

O projecto vai ser objecto de apreciação na reunião ordinária de hoje da edilidade de Santa Catarina do Fogo. O edil local João Aqueleu Barbosa Amado disse à Inforpress que falta também clarificar o preço da energia e a forma de gestão, antes de avançar com a sua implementação.

Chã das Caldeiras é,  juntamente com a localidade de Cabeça Fundão, as duas localidades do município de Santa Catarina do Fogo que ainda não tinham sido  contempladas com a energia, dada a distancia que as separam das outras localidades já electrificadas. (inforpress.publ.cv)

DEIXE UMA RESPOSTA