Cabo-Verde: Conselho de Concertação Social sem acordo à vista

Janira Hopffer Almada, ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos (RFI)
Janira Hopffer Almada, ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos (RFI)
Janira Hopffer Almada, ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos (RFI)

Após dois dias de reunião na cidade da Praia, em Cabo Verde, o Conselho de Concertação Social não resultou em nenhum acordo entre o Governo e os sindicatos. Em cima da mesa estava o pedido dos sindicatos relativos aos dois meses para se fazer o estudo sobre a introdução do subsídio de desemprego.

A terceira reunião do Conselho de Concertação Social deste ano ficou marcada pela proposta de criação do subsídio de desemprego que não chegou a surtir efeito.

Por outro lado, os representantes dos trabalhadores negaram o anteprojecto de alteração do código laboral cabo-verdiano, uma vez que previa uma maior flexibilização em termos de despedimentos, uma liberalização total dos contratos a prazo e aumentar os horários de trabalho.

Neste encontro o Estado tentou ouvir o patronato e os sindicatos para encontrar soluções para garantir o crescimento económico e  gerar emprego, este que é o grande desafio de Cabo Verde que também se vê afectado pelo impacto da crise internacional.

A presidente do Conselho de Concertação Social, Janira Hopffer Almada, garantiu ter escutado “a sociedade civil, na perspectiva de conseguir, ainda, aproximar as posições das partes sempre com o intuito de poder ter as soluções mais equilibradas”  (rfi.fr)

Por Odair Santos

DEIXE UMA RESPOSTA