Bengo: IRSEM entrega bens diversos a ex-militares

Ex-militares (Foto: RNA)
Ex-militares (Foto: RNA)
Ex-militares (Foto: RNA)

Cento e sessenta e um ex-militares do município do Dande, província do Bengo, foram agraciados sexta-feira, em Caxito, com bens diversos, pelo Instituto de Reintegração Socioprofissional dos Ex-Militares (IRSEM), no âmbito do projecto “Aranha” com vista a garantir o seu bem-estar.

Os beneficiários receberam do IRSEM do Bengo, geradores e motorizadas para trabalho de táxi, arcas, televisores, moto-bombas, chapas, kits de fábrica de blocos, de serralharia, alfaiataria, recauchutagem, electricidade, inputs agrícolas, sementes e fertilizantes.

Os ex-militares receberam ainda bens alimentares para minimizar algumas dificuldades com que se debatem.

No acto de entrega dos bens, a vice-governadora do Bengo para esfera política e social, Maria Augusta Peixoto, disse que a reintegração socioeconómica sustentável dos ex- militares constitui uma componente fundamental para o reforço da paz, harmonização, coesão nacional e do processo democrático em Angola.

A governante explicou que o Executivo angolano estabeleceu um programa geral de desmobilização e reintegração para efectivação do processo de reintegração dos ex-militares relacionados nos domínios de formação profissional, agro-pecuários e comércio, por forma a reconhecer o contributo prestado para a conquista da independência e na defesa da soberania nacional.

Maria Peixoto aconselhou os beneficiários no sentido de proteger os meios, de modo a proporcionar os rendimentos de negócios de acordo com os planos concebidos, visando a melhorar as condições sociais e económicas das famílias.

Por seu turno, o chefe de Serviços do Instituto de Reintegração Socioprofissional dos

Ex-Militares (IRSEM) do Bengo, Izequel Paulo, disse que pretende atender este mês 761 ex-militares, dos 1.299 previstos, nos municípios do Dande, Ambriz, Nambuangongo, Dembos e Bula Atumba.

Por sua vez, Hélder Francisco Simão Pedro, um dos beneficiários, agradeceu o gesto do IRSEM, sublinhando que os bens facilitarão a actividade comercial e vai  melhorar as suas condições de vida.

Apelou às entidades de direito no sentido de continuar a relembrar os antigos bravos que lutar para a libertação de Angola, apoiando em meios suficientes para o bem-estar dos ex-militares. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA