Angola na reunião do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional

Sede do Banco Mundial (Foto: DR)
Sede do Banco Mundial (Foto: DR)
Sede do Banco Mundial (Foto: DR)

Uma delegação de alto nível do Governo angolano, chefiada por Armando Manuel, ministro das Finanças, participa, de 11 a 13 deste mês, em Washington, nas reuniões de Outono do Banco Mundial (BM) e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

As organizações do Bretton Woods, Banco Mundial (BM) e do Fundo Monetário Internacional (FMI) reúnem anualmente os bancos centrais, ministros das finanças e desenvolvimento, executivos do sector privado e académicos para discutir questões de interesse global, incluindo o Panorama Económico Mundial (World Economic Outlook), erradicação da pobreza, desenvolvimento económico e eficácia da ajuda.

As reuniões ocorrem antes das reuniões do Comité Monetário e Financeiro Internacional, o Comité de Desenvolvimento, o Grupo dos Vinte e Quatro, e outros grupos de membros.

O evento internacional engloba, na sua agenda, actividades como  seminários, palestras regionais, conferências de imprensa, entre outras, voltados para a economia global, desenvolvimento internacional e sistema financeiro mundial.

Estas reuniões visam, entre outros objectivos, ajudar os participantes a potenciarem o recente crescimento do continente africano no sentido de acelerar o progresso rumo ao alcance das metas dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM).

Este ano, as reuniões anuais incluem um dia de sessões plenárias, durante as quais os governadores de bancos irão abordar questões de negócios e fazer consultas entre ambos.

As reuniões anuais servem igualmente para que os Conselhos de Governadores tomem decisões sobre como deve ser abordado o estado actual das questões monetárias internacionais e, consequentemente, para aprovar resoluções correspondentes.

Elas são presididas por um Governador do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional.

A presidência é rotativa anualmente entre os membros. A cada dois anos, é eleita a Direcção Executiva e anualmente são admitidos novos membros para o Banco Mundial e FMI.

Integram a delegação angolana, Job Graça, ministro do Planeamento e Desenvolvimento Territorial, Leonel Felisberto da Silva, secretário de Estado do Tesouro, os governador e vice-governador do Banco Nacional de Angola, respectivamente, José de Lima Massano e Ricardo de Abreu.

Da delegação fazem parte igualmente, Teodoro da Lima Paixão Franco, PCA do BDA, Augusto Archer de Sousa Mangueira, PCA do Banco de Desenvolvimento de Angola, Angélica Eugénia Calembe Paquete,  directora da Unidade de Gestão da Dívida Pública, além de Ana Dias Lourenço, que representa Angola no Conselho Executivo do Banco Mundial, como directora executiva da 25.ª Constituência.

Dessa instituição, fazem parte, Angola, Nigéria e África do Sul, além de diplomatas da Embaixada de Angola nos EUA, e técnicos dos ministérios das Finanças e Planeamento e Desenvolvimento Territorial. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA