Angola goleia Moçambique na abertura do Torneio “Angola Avante” 2013

(TPA)
(TPA)
(TPA)

Lisboa – A expressiva goleada (por 8-0) da selecção comunitária de Angola sobre a congénere de Moçambique marcou, sábado, no Estádio do Inatel, em Lisboa, a abertura da IV edição do Torneio de Futebol Inter-comunitário “Angola Avante”, que visa saudar o 38.º aniversário da Independência Nacional, que se assinala a 11 de Novembro.

Com o “ponta-pé” de saída da ministra-conselheira da Embaixada de Angola em Portugal, Isabel Godinho, a selecção angolana, galvanizada pelo seu público, não encontrou dificuldades para ultrapassar a mais frágil equipa do Grupo A (Moçambique), traçando o caminho que pode conduzir a recuperação do título, perdido na edição passada para São Tomé e Príncipe.

Na outra partida do torneio, organizado pela Embaixada de Angola em Portugal, a contar para o Grupo B, a selecção de São Tomé e Príncipe deu um importante passo para “bisar” a conquista da competição, ao derrotar tangencialmente a sempre aguerrida Cabo-Verde por 1-0.

No prosseguimento da prova, hoje (domingo), para o Grupo A, às 15h, o Brasil, finalista vencido da edição passada, mede forças com Moçambique, enquanto que, para o Grupo B, São Tomé e Príncipe pode já “carimbar” passagem à final, mesmo que empate, no jogo contra a Guiné-Bissau (às 17h).

Os santomenses detêm o troféu depois de destronarem do pódio a representação de Angola, ultrapassando na final o Brasil. Na edição de 2012, Angola (vencedor de 2011) e Cabo Verde (triunfante de 2010), ficaram nas terceira e quarta posições, respectivamente.

A disputar-se até o 9 de Novembro, o evento conta com a participação das representações comunitárias de Angola, Brasil e Moçambique (Grupo A) e Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe (Grupo B).

O torneio visa “o convívio e o incentivo à prática do desporto por parte de toda a comunidade dos PALOP e do Brasil residente em Portugal, no aniversário da Independência da República de Angola, no quadro da amizade e irmandade existentes entre os seis países de língua portuguesa”, segundo a Embaixada de Angola em Portugal. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA