Ler Agora:
60 milhões de chamadas foram espiadas num mês em Espanha
Artigo completo 2 minutos de leitura

60 milhões de chamadas foram espiadas num mês em Espanha

(Foto: Reuters)

(Foto: Reuters)

O jornal El Mundo avança hoje que os EUA espiaram mais de 60 milhões de chamadas telefónicas em Espanha em apenas um mês, entre o final do ano passado e o inicio de 2013.

O jornal explica que a confirmação da espionagem realizada pela Agência Nacional de Segurança (NSA) norte-americana está expressa num documento da agência intitulado “Spain last 30 days” (Espanha últimos 30 dias) que detalha o fluxo de comunicações interceptadas entre 10 de dezembro de 2012 e 08 de janeiro de 2013.

Segundo o jornal, ficaram registados os telefones conetados e a duração das chamadas, o que corresponde a um delito do Código Penal.

O El Mundo explica que se trata de documentos obtidos pelo jornal mediante um acordo exclusivo com o jornalista Glenn Greenwald, que tem vindo a divulgar o que identifica como “documentos Snowden”.

Edward Snowden é um ex-analista da inteligência norte-americana que tornou públicos detalhes de vários programas confidenciais usados pelos Estados Unidos para a vigilância eletrónica de governos em todo o mundo.

Entre os alvos da espionagem estão 35 líderes mundiais, incluindo a chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, François Hollande.

Nesta análise, o El Mundo explica que 11 de dezembro foi o dia em que mais chamadas foram intercetadas. Esta espionagem, explica o jornal, não regista o conteúdo das chamadas, mas sim o número de série dos aparelhos usados, o local onde ficou registada a comunicação, o número de telefone e dos cartões SIM usados, assim como a duração das chamadas.

As operações incluem ainda intrusões em informações de cariz pessoal através do navegador de Internet, o correio electrónico e as redes sociais, como o Facebook ou o Twittter.

A revelação do jornal ocorre no dia em que o embaixador dos Estados Unidos em Madrid se vai deslocar ao Ministério dos Negócios Estrangeiros para dar explicações sobre a polémica da espionagem. (tsf.pt)

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »