1º de Agosto ultrapassa obstáculo e fica com 2º lugar no Girabola2013

1º de Agosto Petro de Luanda (Foto: luneto)

Golo solitário de Amaro, aos 80 minutos, garantiu o segundo lugar ao 1º de Agosto no campeonato nacional de futebol da I divisão, Girabola2013, após vencer hoje o FC Bravos do Maquis, em desafio da 28ª jornada disputado no estádio 11 de Novembro, em Luanda.

1º de Agosto Petro de Luanda (Foto: luneto)
1º de Agosto Petro de Luanda (Foto: luneto)

Com este triunfo ficou arrumado em definitivo o segundo lugar da competição que também era disputado com o seu adversário desta tarde. Os “militares” somam 55 minutos, na segunda posição, enquanto o FC Bravos do Maquis está em terceiro com 48. Esta diferença pontual, a duas jornadas do fim do Girabola, mais nenhuma formação poderá chegar à pontuação actual do 1º de Agosto.

Assim, o 1º de Agosto vai disputar no próximo ano, a par do Kabuscorp do Palanca (campeão nacional), as eliminatórias de acesso à liga dos clubes campeões de África.

Aos 50 segundos de jogo, o 1º de Agosto quase marcou não fosse um falhanço de Mingo Bile, que não conseguiu reter a bola após cruzamento do lado direito de Kalolica.

Em resposta, a formação que viajou do leste do país acercou-se da baliza de Hugo, mas o remate de Oliveira foi bastante deficiente.

À passagem do 14º minuto, a equipa “militar” perdeu mais uma ocasião de golo, com Gelson em posição privilegiada ao não conseguir bater pela primeira vez o guarda-redes Tsherry.

Aos 29 minutos, o técnico Zeca Amaral foi forçado a alterar o seu “onze” inicial, com a saída inesperada de Lelo, por lesão.

Os anfitriões criaram mais uma situação de perigo, mas o ataque não teve melhor sorte, depois de uma certa confusão na área dos visitantes.

Depois de 10 minutos iniciais de bom futebol, com as duas equipas a procurarem o golo, já que estava em jogo o segundo lugar final na tabela classificativa, a partida baixou de intensidade até ao intervalo.

Após o repouso, os dois conjuntos reentraram com a mesma disposição de visar a baliza adversária.

Os “militares” deram logo um sinal perigoso aos 46 minutos, com Amaro a progredir no meio campo do Bravos do Maquis, já por cima da linha da área, Chileshi em remate final bateu torto para a baliza de Tscherry.

Aos 80 minutos aconteceu o que os adeptos do 1º de Agosto esperavam, com Amaro a marcar o único golo do encontro, depois de um trabalho de Ary Papel do lado direito.. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA