Publicado em: Sáb, Set 28th, 2013

Licitação de blocos na bacia do Kwanza

Foto: (opais.net)

Foto: (opais.net)

O concessionário nacional de hidrocarbonetos Sonangol licita este ano e no próximo dez blocos em onshore para a exploração petrolífera nas zonas terrestres das bacias do Kwanza e do Baixo Congo, anuncia uma nota publicada no site da companhia, a 18 de Setembro.

São sete blocos localizados na Zona Terrestre da Bacia do Kwanza e três na Zona Terrestre da Bacia do Baixo Congo, indica o documento, dando conta que a Sonangol vai comunicar em breve, através de anúncio no portal da empresa e no Jornal de Angola, o início do processo da pré-qualificação e, posteriormente, o lançamento dos concursos.

A Assembleia Nacional aprovou em Julho uma lei que autoriza o Presidente da República a legislar sobre as bases de concessão de exploração de blocos petrolíferos nas zonas terrestres das bacias do Kwanza e do Baixo Congo.
A autorização concedeu ao Presidente um período de 90 dias, a contar da data da sua publicação, para legislar sobre a definição das bases gerais estratégicas para a licitação dos referidos blocos “onshore” prevista para 2013/2014.

Na apresentação do documento aprovado pela Assembleia Nacional, o ministro dos Petróleos, José Botelho de Vasconcelos, disse que a licitação de novos blocos petrolíferos em terra foi precedida pela divisão de dez blocos petrolíferos na zona terrestre da Bacia do Baixo Congo, e 23 blocos na Bacia do Kwanza, processos antes submetidos à apreciação do Conselho de Ministros. Botelho de Vasconcelos recordou que, naquela ocasião, o órgão colegial do Executivo mandou elaborar estratégias para a cedência dos empreendimentos, sobretudo tendo em vista evitar conflitos sociais e ambientais.

O ministro atribuiu a licitação à necessidade de Angola maximizar as reservas para o aumento da produção de petróleo, promovendo a inserção do empresariado nacional no sector através “de concurso público e sem afectar a atractividade dos blocos”.
Numa entrevista publicada no início do ano, o ministro anunciou que as autoridades promovem três licitações de blocos “onshore” ao longo dos próximos cinco anos.

“Estamos actualmente virados para o ‘onshore’ pois o pré-sal está em desenvolvimento”, declarou Botelho de Vasconcelos para definir o momento da indústria petrolífera angolana.
Números do Executivo indicam que, no primeiro trimestre, o sector petrolífero produziu 157,2 milhões de barris, uma média diária de 1,75 milhões de barris. Nesse período, a quota da Sonangol foi de 48 por cento do total produzido em Angola.

A produção de Fevereiro representou uma diminuição de quase 9,9 por cento em relação ao mês anterior e um aumento de 3,9 por cento, em relação à previsão.
As exportações totalizaram 150,2 milhões de barris, valorizadas em 16.643,4 milhões de dólares (1,664 trilião de kwanzas). As projecções para o cômputo do trimestre apontam, entretanto, para um recuperação dos índices do produção. (jornaldeangola.com)

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar estas tags de html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

mirc indir mirc yukle - escort - mirc indir - sohbet -
Crónicas


Arquivo

Setembro 2014
S T Q Q S S D
« Ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
Portal de Angola - Todos os direitos Reservados

Licitação de blocos na bacia do Kwanza