União Europeia e Timor-Leste realizam primeiro diálogo político

720924A União Europeia e Timor-Leste realizaram ontem em Díli o primeiro diálogo político que teve como principal objetivo fortalecer as relações de cooperação e avaliar os progressos feitos pelo país nos últimos 10 anos.

“Este diálogo foi um sucesso. Tivemos uma participação abrangente de membros do Governo (…) e foi uma oportunidade para fortalecer as relações e discutir potenciais áreas em que possa haver mais cooperação”, afirmou a representante da União Europeia em Timor-Leste, Sylvie Tabesse.

Segundo a diplomata francesa, o encontro foi também uma “grande oportunidade para avaliar os progressos feitos por Timor-Leste”.

“Dez anos depois da independência houve muitas metas atingidas que fazem de Timor-Leste um modelo único e vamos continuar a fortalecer a nossa cooperação”, acrescentou a representante da União Europeia.

Para o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros timorense, Constâncio Pinto, o encontro foi “muito construtivo”.

“Debatemos assuntos como a boa governação, direitos humanos, a adesão de Timor-Leste à Associação das Nações do Sudeste Asiático, e o papel de Timor-Leste na CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e as respostas e comentários do lado da União Europeia foram muito positivas”, disse.

“Vamos prosseguir o diálogo para discutir com mais profundidade as relações de cooperação entre Timor-Leste e a União Europeia e sobre os projetos concretos em que a União Europeia pode ajudar”, acrescentou Constâncio Pinto.

O encontro foi realizado no âmbito do artigo oito do acordo de Cotonu, que prevê diálogos políticos regulares entre a União Europeia e os países de África, Caraíbas e Pacífico.

Participaram no primeiro diálogo político vários membros do Governo timorense e vários diplomatas de países da União Europeia, acreditados mas não residentes no país, com exceção de Portugal. (lusa.pt)

DEIXE UMA RESPOSTA