Troço entre Cuito e Andulo pode ficar intransitável

20130226094831autocarroA circulação rodoviária entre o Cuito e o Andulo corre o risco de ser interrompida a qualquer momento devido ao estado da via agravado pela chuva que continua a cair.
A situação dificulta o escoamento dos produtos do campo, aquisição de bens e a circulação de pessoas.
O taxista Afonso Domingos, que faz diariamente o troço Cuito/Andulo, lembrou que as viaturas que fazem regularmente o percurso sofrem avarias constantes devido ao mau estado da estrada. A opinião é corroborada por João Livanga, que disse ao Jornal de Angola ser urgente reparar a via.
“Mesmo a chover muito é preciso fazer alguma coisa para garantir a circulação de pessoas e de bens na estrada”, afirmou.
O estado em que está o troço também prejudica os habitantes da Nharea, a 46 quilómetros do Andulo.

Infra-estruturas sociais

Sobas das três localidades declararam ter esperança que a situação seja superada rapidamente e que quando “terminar a chuva comecem os trabalhos de reabilitação”.
Já sofremos muito com a guerra, agora com a paz temos de andar à vontade, referiu um deles. O regedor do Andulo está satisfeito com os progressos registados a nível da água, luz, postos médicos e escolas. António Cambulo disse que “as pessoas reconhecem o que foi e está a ser feito para a melhoria das sua vidas, mas o desenvolvimento de qualquer comuna, município ou província está nas estradas, pois são elas que trazem o progresso”.
Fernando Casaco, funcionário público colocado no município de Nharea, é da mesma opinião:
“Não nos queixamos das infra-estruturas sociais, temos melhores escolas, postos médicos, água potável e luz eléctrica, mas lamentamos o estado das estradas que impedem não apenas que se faça uma viagem confortável, como o escoamento dos produtos do campo”.
Ana Nanjembe, residente na vila do Andulo, declarou que com “a reabilitação da estrada e a construção de pontes melhora o circuito de comercialização dos produtos do campo para a cidade, que contribui para a redução da pobreza nas comunidades rurais do Andulo.

Reabilitação a passo lento

A reparação do troço da Estrada Nacional 140 entre o Cuito e o Andulo, de cerca de 130 quilómetros, que também vai ser alargado, começou em 2010, mas tem sofrido algumas interrupções.
A estrada Kunhinga/Rio Mbuim é que apresenta maiores dificuldades de circulação devido ao estado avançado de degradação. Na via entre o Cuito e o Cunhinga apenas foram asfaltados 18 quilómetros, no troço Mbuim/Andulo 25 e na localidade de Cangalo, quatro. A Estrada Nacional 140, que liga o Cuito ao Andulo e Nharea, permite a ligação entre as províncias do Bié, Huambo, Kwanza-Sul e Malange.

(jornaldeangola.com)

DEIXE UMA RESPOSTA