Suspensa a venda de casas

KILAMBA-01-a-angola-m-publico-ptO processo de venda de habitações nas novas centralidades de Luanda, iniciado a 5 deste mês, foi suspenso ontem, anunciou, em comunicado, a Sonangol Imobiliária e Propriedades (SONIP), empresa responsável pela comercialização dos imóveis do Estado.

O comunicado, distribuído aos órgãos de comunicação social, refere que a medida decorre da necessidade de se proceder ao balanço das actividades desenvolvidas até ao momento, mas não diz quando o processo vai ser retomado.

Em Luanda, a SONIP abriu o processo de venda de moradias ao público para as centralidades do Kilamba, Cacuaco, Musseque Kapari e KM 44, para cuja adesão adoptou como modalidades a compra a pronto pagamento, a aquisição por renda resolúvel com e sem capital inicial e o arrendamento.

Desde o primeiro dia, tem-se registado uma grande afluência de cidadãos aos postos de atendimento, onde muitos pernoitam na ânsia de concretizarem o sonho da casa própria, numa área habitacional que reúna qualidade de vida e segurança pública.
A decisão da SONIP já era esperada por muitas pessoas que argumentavam a necessidade da empresa gestora das centralidades suspender o trabalho para a correcção de eventuais falhas.

As primeiras pessoas que se inscreveram na SONIP, a maioria das quais já com a primeira prestação anual paga, ainda não celebraram os contratos junto desta empresa imobiliária, pertencente ao Grupo Sonangol.
O Jornal de Angola apurou que, para este processo de venda de moradias em Luanda, foram colocadas à disposição 30 mil habitações, metade das quais na Centralidade do Kilamba.

A procura de moradias no país é tão grande, pelo facto de nunca ter havido, desde a Independência Nacional, um projecto habitacional com as dimensões das novas centralidades.
Alguns passos foram dados nos anos 80, com a construção de prédios de quatro andares em Luanda, Benguela e Kwanza-Sul, feita por empreiteiras cubanas.

(jornaldeangola.com)

1 COMENTÁRIO

  1. Não existe uma data de recomeço? tinha a data marcada para assinar o contrato em 10 de Maio na “DELTA IMOBILIARIA” mas naturalmente somos clientes da Sonip. Vivo em casa arrendada a mais de 20 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA