Soldado que foi fonte da WikiLeaks dá-se como culpado em acusações menos graves

754060O soldado norte-americano preso há mais de mil dias como suspeito de ter passado grandes quantidades de informação classificada do Pentágono e do Departamento de Estado norte-americano à WikiLeaks deu-se esta quinta-feira como culpado de dez das acusações menos graves que está a enfrentar num tribunal militar. Mas enfrenta ainda a acusação de “ajudar o inimigo”, a acusação mais grave, que lhe pode valer 20 anos na prisão.

O juiz autorizou-o a ler uma declaração na sessão do tribunal militar. Disse acreditar que as comunicações entre embaixadas e o Departamento de Estado que entregou à WikiLeaks seriam embaraçosas para os Estados Unidos, mas não seriam danosas para a diplomacia norte-americana, relata no Twitter o jornalista do Guardian Ed Pilington. Disse ainda que tentou entregar estes ficheiros aos jornais Washington Post e New York Times, mas que estes não o levaram a sério – avançou no site de microblogging o jornalista do Daily Telegraph Raf Sanchez, que está a assistir a esta sessão prévia ao julgamento de Manning – que só começará verdadeiramente a 3 de Junho. Ler mais

(publico.pt)

DEIXE UMA RESPOSTA