Selecção Nacional tenta nova vitória

20130228085233hoqueiA Selecção Nacional de Hóquei em Patins defronta amanhã, de madrugada, a formação da Casa de Itália, para a segunda jornada do Grupo A do Torneio Internacional de Vendimia, na cidade argentina de Mendonza, no pavilhão do Andes Talleres, em busca do segundo triunfo para revalidação do título.
Na sua estreia, terça-feira, o combinado nacional derrotou a equipa do Caucetera de San Juan, por cinco bolas sem resposta, quando ao intervalo saiu com uma vantagem de três bolas. O primeiro tento angolano foi rubricado à passagem do quinto minuto, por intermédio de João Pinto.
O tento angolano levou o Caucetera a melhorar o aspecto defensivo, o que dificultou as acções ofensivas da selecção de todos nós. Neste período, assistiu-se a uma partida de paradas e respostas, com o guarda-redes Tiago Sousa a ser o grande protagonista, ao impedir que os sucessivos remates fossem parar ao fundo da sua baliza.
Angola ampliou o resultado numa jogada em que João Pinto, com um passe de Jhoe, fez balançar as redes da baliza contrária pela segunda vez, fazendo o segundo da sua conta pessoal, resultado que veio a ser dilatado por Centeno, que aproveitou da melhor maneira uma falha da defensiva do Caucete e fez o três a zero. No reatamento, Angola manteve a mesma postura ofensiva, apesar da vantagem folgada que trazia na primeira metade. Jhoe voltou a bater o guarda-redes Jorge Castro, que nada pôde fazer para evitar o forte remate do avançado angolano.
Antes do termo da partida, Jhoe voltou a ser o protagonista, a selar o resultado em 5-0, para satisfação do público presente no recinto que puxava pela equipa angolana.
No final, Orlando Graça disse que a postura da Selecção Nacional não o surpreendeu, porquanto conhece bem o seu grupo de trabalho e as capacidades de cada um dos seus elementos, mas valorizou a estreia vitoriosa no referido torneio. “Esta vitória vai resumir-se ­numa predisposição para o próximo desafio diante da Casa de Itália. As equipas argentinas são sempre muito aguerridas e proporcionam barreiras difíceis de ser transpostas. Estamos aqui para fazer o nosso trabalho, tendo em vista o mundial que vamos acolher no nosso país”, argumentou o técnico.
Orlando Graça disse ainda esperar que a equipa continue a ser bem sucedida jogo após jogo. Quanto ao adversário, disse que tem jogadores muito tecnicistas e que esteve ao nível da selecção, independentemente do resultado ter sido avolumado.

(jornaldeangola.com)

DEIXE UMA RESPOSTA