Secretário executivo da CPLP participa na cimeira da CEDEAO sobre Guiné-Bissau

SECPLP1O secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Murade Murargy, disse hoje que vai participar na cimeira da Comunidade dos Países da África Ocidental (CEDEAO) sobre a Guiné-Bissau com um “espírito aberto e construtivo”.

O embaixador moçambicano falava à agência Lusa em Díli, Timor-Leste, onde terminou uma visita oficial para prestar o apoio da CPLP às autoridades timorenses responsáveis pela organização da cimeira do organismo a realizar em julho de 2014.

“O simples facto de termos sido convidados já reflete a vontade política da CEDEAO, que é quem está na frente da batalha, de que a CPLP possa participar efetivamente no encontrar de uma solução para a Guiné-Bissau”, afirmou o embaixador, acrescentando que vai estar presente com um espírito “aberto, construtivo e positivo”.

A Guiné-Bissau tem cinco parceiros internacionais, nomeadamente a CEDEAO, a CPLP, a União Africana, as Nações Unidas e a União Europeia.

O país está a ser administrado por um governo de transição, apoiado pela CEDEAO, desde o golpe militar de 12 de abril do ano passado.

A maior parte da comunidade internacional, incluindo a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, a que pertencem os dois países, não reconhece as novas autoridades de Bissau.

A cimeira ordinária dos chefes de Estado e de Governo da CEDEAO vai decorrer entre quarta e quinta-feira em Abidjan, na Costa do Marfim. (lusa.pt)

DEIXE UMA RESPOSTA