Novo Hospital Militar já está a ser construído

20130227100858nhmOs ministros da Defesa de Angola, Cândido Van-Dúnem, e da Sérvia, Aleksander Vucic, procederam ontem, em Luanda, à colocação da primeira pedra para a construção do novo Hospital Militar Principal.
A construção do novo estabelecimento, no Quilómetro 44, em Viana, conta com o apoio da Sérvia.
Em declarações à imprensa, o ministro da Defesa Nacional considerou a construção do novo Hospital Militar Principal uma necessidade das Forças Armadas Angolanas (FAA) no domínio da sua reforma e modernização.
Cândido Van-Dúnem garantiu que o hospital, a ser construído em quatro anos, vai responder às necessidades dos efectivos das FAA e respectivos familiares. O projecto de construção do novo Hospital Militar Principal inclui o apetrechamento do mesmo e a requalificação de quadros que vão fazer uso das infra-estruturas.
O ministro referiu que as instalações do actual Hospital Militar Principal, localizado na zona da Sagrada Família, estão degradadas, em função do tempo de uso. Aquela unidade, que contribuiu para a garantia da saúde dos militares, vai, após a construção do novo estabelecimento, servir de apoio. O novo Hospital Militar Principal, a ser erguido num espaço de 600 hectares, vai contar com serviços interno e ambulatório, medicina experimental, urgências, centro escolar e um heliporto.
O ministro sérvio da Defesa destacou as relações de amizade “de longa data” entre os dois países e defendeu que elas sejam reforçadas.
Aleksander Vucic manifestou o desejo do seu país de estreitar a cooperação no domínio económico e desenvolver um projecto-piloto para a construção de infra-estruturas em Angola. Esse projecto carece apenas de detalhes técnicos a serem negociados no futuro com o Executivo angolano, sublinhou.

Vucic garantiu que o projecto para a construção do novo Hospital Militar Principal “é moderno e apoiado na mais alta tecnologia de aplicação dos sistemas de saúde contemporâneos”.
Os dois ministros deslocaram-se, ainda ontem, à 101ª Brigada de Tanques das FAA e ao Memorial aos Heróis da Batalha do Kifangondo. Na brigada de tanques, técnicos sérvios apoiam o pessoal angolano na manutenção do material usado em todas as regiões militares do país. O comandante do Regimento de Manutenção de Armamento e Técnica Blindada da brigada, coronel Armando Maiala, disse que a cooperação com a Sérvia é salutar. A cooperação com a Sérvia visa também a formação de técnicos das FAA.

(jornaldeangola.com)

DEIXE UMA RESPOSTA