Angola vai continuar a ser parceiro estratégico de São Tomé e Príncipe

0,26e179fe-0401-4ac6-a7ee-7d9158c9924eAngola vai continuar a ser um parceiro estratégico de São Tomé Príncipe, apesar da sua nova organização política, afirmou hoje, quarta-feira, em Luanda, o presidente da Assembleia Nacional daquele Estado, Alcino de Barros Pinto.

O líder parlamentar manifestou o facto, em declarações à imprensa, à saída de um encontro com o presidente de Assembleia Nacional em Exercício, João Lourenço, no quadro da sua estada em Angola.

Alcino Barros, que está de passagem por Angola ido da Coreia do Sul, onde participou numa Conferência sobre paz, segurança e desenvolvimento, disse tratar-se apenas de um encontro de cortesia, mas aproveitou para falar com João Lourenço sobre a necessidade de se melhorar as relações entre os dois países, sobretudo no campo parlamentar.

Frisou que neste domínio, será importante dinamizar as trocas de visitas entre delegações de deputados visando o intercâmbio de experiências.

Confirmou, no entanto, que Angola e São Tomé e Príncipe têm uma relação “muito dinâmica, mas há espaço sempre para melhorar”, devendo as partes continuarem a discutir os sectores em que poder ser ampliada a cooperação.

Entre vários sectores, Alcino Barros afirmou que o empresarial será o que deverá merecer maior atenção, para aumentar as trocas comerciais e o volume de negócios.

Os dois países mantêm relações desde as suas independências dos mais variados domínios socioeconómicos.

A comunidade santomense radicada em Angola é estimada em cerca de 22 mil cidadãos.

(portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA