Angola necessita de plataforma eficaz para internacionalizar literatura

0,860b26ae-b468-4ff9-967f-1b96260ce66e A República de Angola deve criar, nos próximos tempos, uma plataforma eficaz e eficiente para internacionalizar a sua literatura e outras artes, o que requer o empenho das diferentes editoras e de todos os agentes culturais do país.

A afirmação foi feita neste domingo, em Havana, pelo artista plástico Jorge Gumbe, que disse, no acto de encerramento da Feira Internacional do Livro 2013, acreditar que essa plataforma será conseguida nos próximos tempos, se houver esse empenho.

“Estamos convencidos que, a partir desta feira, lançamos novas bases para um trabalho continuado e de futuro. Esperamos assim que a par das relações institucionais e empresariais vejamos ver nascer e florescer um movimento artístico-cultural sustentável nos dois sentidos”, disse.

Segundo o artista, que falava em nome do Ministério da Cultura, Angola terminou a sua participação nessa feira com uma grande expectativa do futuro das relações com Cuba, particularmente no domínio cultural, sendo para tal necessário mobilizar sinergias disponíveis dos dois países.

Reiterou, por outro lado, os agradecimentos pelo facto de a delegação angolana ter sido escolhida para a ser a primeira africana a participar da feira como país convidado de honra, sendo esta uma oportunidade de trazer ao público de Cuba a sua literatura e elementos culturais e artísticos particulares.

“Estamos ligados pela história, pelos elementos culturais dos nossos ancestrais, mas estamos agora também ligados pelos elementos contemporâneos da cultura e da história dos nossos países. Estes factores nos levam a ter razões para que na contemporaneidade se promova o retorno, para a reconstrução do espaço comum cultural, de solidariedade e paz”, expressou.

(portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA